Safra de arroz menor no RS

Fonte: Correio do Povo

Desestímulo deve levar orizicultores gaúchos a trocarem o cereal por lavouras de milho e soja

 Secretário Ivar Pavan participou de lançamento da pesquisa<br /><b>Crédito: </b>  vinícius roratto

Secretário Ivar Pavan participou de lançamento da pesquisa
Crédito: vinícius roratto

A Emater projeta queda de 5,64% na área que será plantada com arroz no Estado na safra 2011/12. O percentual integra o primeiro levantamento do ciclo, divulgado ontem, na Expointer, pelo presidente da instituição Lino De David e pelo secretário Ivar Pavan. A previsão é que sejam plantados 1,10 milhão de hectares ante os 1,17 milhão de ha da última safra. Segundo De David, a estimativa deve-se às dificuldades de comercialização do arroz, aos preços baixos e aos estoques elevados, além de problemas com as barragens, que ainda não estão cheias. "Parece que houve desestímulo ao plantio dessa cultura." Conforme o presidente da Comissão de Arroz da Farsul e presidente da Câmara Setorial do Arroz, Francisco Schardong, a queda pode ser ainda maior, apesar de achar cedo demais para apontar estimativas.
A intenção de plantio projetada pelo Irga deve ser divulgada na primeira semana de setembro. "Pode haver pequena redução por conta da substituição de plantio do arroz pela soja", adianta o presidente do instituto, Claudio Pereira. Por enquanto, os dados da Emater apontam para um incremento de 4,86% na área de milho, chegando a 1,15 milhão de ha. De David atribui o cenário à alta do preço do grão e à demanda aquecida. Ele inclusive chamou atenção para o deslocamento do cultivo de milho para áreas históricas de produção de soja. No cultivo da oleaginosa, a previsão é que haja um incremento de 0,88% na área plantada, atingindo 4,1 milhões de ha.
Com o resultado, o Estado deve praticamente manter a área plantada nesta safra, com variação de 0,36% sobre o semeado na anterior (de 6,4 milhões de ha para 6,41 milhões de ha). Os dados levam em conta 311 municípios e sua confirmação depende do tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *