RURAL – Segunda safra do feijão obtém bons resultados

Colheita chegou ao fim com crescimento de 20% sobre o ano passado

  • A colheita da segunda safra de feijão do Rio Grande do Sul foi concluída na semana passada com o término dos trabalhos na região de Soledade. Técnicos da Emater/RS-Ascar e produtores demonstraram satisfação com o volume da produção e com os preços atuais.
  • “De modo geral, as condições de clima favoreceram a cultura, com chuva e sol na medida”, avalia o diretor técnico da Emater, Alencar Rugeri. Em relação à segunda safra de 2020, a estimativa é de um crescimento de quase 20% em volume, para 31,5 mil toneladas, e de 14% em produtividade, para 1.344 quilos por hectare. Já o preço médio da saca está em R$ 264,12, valor 1,12% maior que o  da semana passada (R$ 261,18) e 23,7% superior aos R$ 213,53 de média histórica para julho.

    No caso de Soledade, a produtividade ficou um pouco abaixo da média prevista, com cerca de 1.300 quilos por hectare. “Muitas lavouras de feijão não são irrigadas e foram prejudicadas com a baixa precipitação na segunda florada (em meados de abril)”, explica o extensionista rural da região, Vivairo Zago.

    Entre as regiões do Estado que conseguiram médias de produtividade maiores estão as de Ijuí e Frederico Westphalen, com volumes próximos a 1.500 quilos por hectare.

    Carolina Pastl (sob supervisão de Elder Ogliari)

    Fonte: Correio do Povo

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *