RURAL – RS terá mais duas usinas movidas a casca de arroz

Construção começará neste segundo semestre de 2021 em Capivari do Sul, no Litoral Norte

  • O Rio Grande do Sul contará com uma nova usina termelétrica (UTE) movida a casca de arroz a partir de 2022. A construção começará neste segundo semestre de 2021 em Capivari do Sul, no Litoral Norte. O empreendimento é da Enerbio, que também encaminhou pedido de licenciamento ambiental para outra usina, em Uruguaiana.
  • Quando pronta, a  UTE Capivari do Sul terá capacidade de 5 megawatts e será abastecida por cerca de 40 mil toneladas de casca de arroz por ano, vindas de engenhos localizados em municípios como Palmares do Sul, Capivari do Sul e Santo Antônio da Patrulha, entre outros.

    Segundo o diretor da empresa, Luiz Antônio Leão, a nova termelétrica foi projetada nos mesmos moldes da UTE São Sepé, que está em operação desde 2018 e tem capacidade de 8 megawatts, com potencial de geração de 56 milhões de quilowatts/ano, a partir do aproveitamento de 70 mil toneladas de casca de arroz por ano.

    “Com esta usina vamos atender a demanda de eliminação de resíduos do arroz beneficiado, já que os engenhos da região reclamam da dificuldade de fazer o descarte e chegam a limitar a produção em alguns momentos por este motivo”, ressalta Leão.

    A casca do arroz leva até cinco anos para se decompor no meio ambiente e tem alta taxa de emissão de metano. A queima não controlada do subproduto também libera na natureza grandes quantidades de monóxido e dióxido de carbono.

    De acordo com estudos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), o volume de casca de arroz chega a 20% do total de grãos beneficiados pela indústria orizícola no Rio Grande do Sul.

    Nereida Vergara

    Fonte : Correio do Povo

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *