RURAL – Reivindicações para reduzir perdas devem ser entregues até a próxima semana

Solicitações serão encaminhadas aos governos estadual e federal

  • Durante o último verão, o Rio Grande do Sul foi bastante afetado por uma estiagem, que ameaça acontecer novamente

    Durante o último verão, o Rio Grande do Sul foi bastante afetado por uma estiagem, que ameaça acontecer novamente | Foto: Cotrijal / CP Memória

    A Fetag/RS, Farsul, Famurs, Fecoagro/RS e Emater/Ascar-RS elaboraram uma pauta de reivindicações com medidas para amparar agricultores e pecuaristas gaúchos que estão sendo afetados por mais uma estiagem, a segunda no ano de 2020 no Rio Grande do Sul. No pleito, há itens direcionados para os governos estadual e federal. O presidente da Fetag/RS, Carlos Joel da Silva, disse que entregou o documento oficial ontem pela manhã para o secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), Covatti Filho. “Alguns temas já estão sendo tratados há semanas com o secretário, como a criação de um programa de preservação de água e irrigação adequado à realidade das propriedades rurais e da legislação ambiental  e a antecipação da abertura do programa Forrageiras”, explica Silva. Entre outras solicitações, a reabertura do programa Troca-troca de Milho Safrinha, a criação de um grupo de monitoramento dos impactos causados pela estiagem no Rio Grande do Sul e a desoneração dos equipamentos de irrigação também estão na lista de tópicos que devem ser atendidos pelo Estado.

    Entre os pedidos que serão encaminhados para ao governo federal, estão o financiamento de outra cultura na mesma terra perante comprovação de perdas acima de 60%, a criação de linha de crédito de milho emergencial e o aumento dos estoques de milho no Estado para comercialização pela PROVB da Conab. Covatti Filho está encarregado de entregar o documento para a ministra da Agricultura, Tereza Cristina. “Ela me garantiu que irá nos receber até a próxima terça-feira (24)”, declarou o secretário.

    Taís Teixeira

    Fonte : Correio do Povo

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *