RURAL – Preços recebidos pelos produtores rurais caiu 10,80% em dezembro, aponta Farsul

Mesmo assim, Índice de Inflação dos Preços Recebidos (IIPR) teve alta acumulada de 80,51% em 2020, a maior desde que o indicador começou a ser pesquisado, em 2011

  • Em 12 meses de 2020, apenas em dezembro o Índice de Inflação dos Preços Recebidos pelos Produtores Rurais do Rio Grande do Sul (IIPR) registrou queda. O recuo de 10,80%, apurado pela Assessoria Econômica da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (Farsul), ocorreu em razão da queda na taxa cambial, 5,4% menor que a registrada no mês anterior, e pela diminuição no comércio de produtos agropecuários, característica no período de entressafra. A economista da Farsul, Danielle Guimarães, explica que mesmo com a retração em dezembro, o IIPR teve em 2020 a maior alta da série pesquisada pela federação desde 2011, chegando à valorização acumulada de 80,51%.
  • "Claro que o produtor teve condições de comercialização fora da curva neste ano, mas também é verdade que uma parcela significativa não conseguiu aproveitar plenamente este cenário tendo em vista os impactos da estiagem sobre a safra gaúcha e a pouca quantidade de produto para ofertar", observa Danielle. Segundo ela, entre os fatores que impulsionaram os preços recebidos estão a alta demanda por alimentos básicos durante a pandemia; o pagamento do auxílio emergencial, que aumentou o potencial de consumo da população de baixa renda; e a valorização do dólar em 31% ao longo do ano passado, em relação a 2019.

    A Assessoria Econômica também calculou o Índice de Inflação dos Custos de Produção (IICP), 0,42% menor em dezembro, mas com alta acumulada no ano de 2020 em 7,50%. Danielle aponta que a alta cambial afetou diretamente os preços dos insumos, a maioria importados, e o impacto dos custos só não foi maior devido a queda nos preços do petróleo no primeiro trimestre do ano passado.

    Nereida Vergara

    Fonte : Correio do Povo

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *