RURAL – Ocorrências de mortalidade de abelhas dobram neste ano no RS

De 34 amostras já analisadas, 29 continham resíduos de agrotóxicos

  • Segundo o IBGE (2017) o Rio Grande do Sul é o principal produtor de mel no país há mais de uma década, com 15% da produção nacional
  • Segundo o IBGE (2017) o Rio Grande do Sul é o principal produtor de mel no país há mais de uma década, com 15% da produção nacional | Foto: Divulgação Pixabay

    O número de ocorrências de mortalidade de abelhas atendidas pela fiscalização agropecuária do Estado mais que dobrou neste ano em comparação a 2019. Enquanto no ano passado foram registradas 23 ocorrências, em 2020 foram 48. Deste total, 29 de 34 casos continham resíduo de agrotóxicos, sendo que em 25 delas foi encontrado o fipronil, inseticida utilizado em lavouras de soja. Outras 14 aguardam resultado de análise.

    A diretora da Associação dos Fiscais Agropecuários do RS (Afagro), Liese Vargas, entende que a contaminação pode estar ocorrendo de forma acidental ou pelo uso incorreto ou má aplicação de agrotóxicos. “Muitas culturas agrícolas dependem exclusivamente da polinização feita pelas abelhas. Com a redução da população desse inseto, a produção estará comprometida a longo prazo”, preocupa-se.

    Carolina Pastl*

    *Sob supervisão de Danton Júnior

    Fonte : Correio do Povo

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *