RURAL NOTÍCIASAGRICULTURANOTÍCIAS – POLÍTICA – Bancada ruralista não quer volta do Ministério do Desenvolvimento Agrário

Canal Rural

Parlamentares acreditam que medida enfraqueceria o Ministério da Agricultura

 

Parlamentares da bancada ruralista criticaram nesta terça-feira, dia 23, a volta do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), prometida pelo governo federal. Reunidos no tradicional almoço semanal da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), eles afirmaram que ressuscitar o órgão enfraqueceria o Ministério da Agricultura.

O presidente da FPA, deputado federal Marcos Montes (PSD-MG), afirma que está marcado um encontro com o presidente interino, Michel Temer, para pedir a revisão da decisão. Dias atrás, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, confirmou a intenção do governo de trazer de volta o MDA. “Eu acredito que tenham sido rumores, (mas) nós vamos conversar com o presidente”, diz Montes.

O deputado federal Zé Silva (SD-MG) está entre os cotados para assumir o comando do Desenvolvimento Agrário. Seu partido, o Solidariedade, tem prioridade no governo para indicar um ministro, já que deu apoio na Câmara dos Deputados à aprovação da continuidade do processo de impeachment contra Dilma Rousseff.

Silva afirma que confia no compromisso firmado pelo Executivo de reativar a pasta. “O partido acredita na palavra que o presidente deu ao partido, de que nós teríamos esse espaço no governo”, diz o deputado.

Os ruralistas também se irritaram com a não prorrogação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Instituto de Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), que foi encerrada na última semana, por extrapolar o prazo e não apresentar um relatório final de trabalho. A bancada reponsabiliza o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, pela decisão e está disposta a tentar outros caminhos para reabrir a CPI.

Marcos Montes afirma que, por erro de interpretação, Maia acabou por não prorrogar a comissão, de grande importância ao país e que teria avançado muito. Segundo o presidente da FPA, se o plenário não voltar atrás, uma nova CPI será proposta.

O presidente da CPI da Funai/Incra, Alceu Moreira (PMDB-RS), justifica a falta de um relatório afirmando que havia a garantia de haveria prorrogação em plenário. Segundo ele, há várias alternativas para a continuidade do processo á disposição do presidente da Câmara.

  • Manaíra Lacerda | Brasília
  • Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *