RURAL – Governo recebe demandas e anuncia milho em balcão

Medida foi confirmada pela ministra da Agricultura em reunião virtual com entidades do setor; próximo encontro ocorre na semana que vem

  • O Ministério da Agricultura anunciou ontem, em reunião virtual com lideranças do setor agropecuário gaúcho, que irá liberar via Programa de Vendas em Balcão (ProVB), da Conab, cerca de 5 mil toneladas de milho das 100 mil toneladas pleiteadas. O volume será disponibilizado na região de Santa Rosa, uma das que mais sofre com o segundo episódio de estiagem neste ano. Esta foi a única informação concreta referente à pauta entregue pelas entidades de socorro aos produtores que já perderam a safra 2020/2021 por conta da falta de chuvas. “A reunião foi boa, a ministra Tereza Cristina foi receptiva, mas os produtores precisam de resultados”, cobrou o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag/RS), Carlos Joel da Silva.
  • Na próxima semana, em outra reunião com a ministra, será apresentado um levantamento prévio da área em que haveria necessidade de replantio de milho no Estado. Pela estimativa da Fetag, cerca de 40% dos 240 mil hectares financiados pelo Pronaf na safra 2020/2021 já foram comprometidos pela seca. O repasse deste dado ao Mapa não significa, no entanto, que as demandas de agilização dos trâmites de seguro rural, Proagro Mais e Proagro e de novo financiamento para replantio destas áreas serão atendidas. “A ministra adiantou que é muito difícil mudar o Manual de Crédito Rural e as regras do Banco Central”, acrescenta Silva. O presidente da Frente Parlamentar da Agricultura Familiar, deputado Heitor Schuch, classificou a reunião como “decepcionante”. “Estamos na mão de São Pedro mesmo, porque se depender do governo não teremos solução.”

    Enquanto isso, a Secretaria Estadual da Agricultura informou ontem que abrirá nos próximos dias a nova edição do Programa de Sementes Forrageiras. Será a primeira vez que o lançamento ocorrerá em um final de ano, como forma de atender ao pedido dos produtores que desejam implantar as pastagens antecipadamente. Serão disponibilizados R$ 5,3 milhões para aquisição de sementes.

    Fonte : Correio do Povo

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *