RURAL – Feira conta com 80 confirmações

Procura pela área da máquinas na Expointer supera expectativa do Sindicato das Indústrias

  • O Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas no Rio Grande do Sul (Simers) confirma que já estão inscritas 80 empresas do segmento para a 44ª Expointer, entre 4 e 12 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. O número representa cerca de 60% das empresas que participam da feira em anos normais, quando a área ocupada pelas máquinas chega a ter 130 estandes.
  • O presidente da entidade, Cláudio Bier, explica que grandes empresas, como a New Holland, a John Deere e a Massey Ferguson não vão participar e já haviam comunicado isto desde o início do ano porque seguem decisões mundiais de cada grupo de se excluir de feiras agropecuárias enquanto durar a Covid-19.
    “Imaginávamos que a feira de máquinas seria pequena, com empresas apenas para preencher a parte inicial da área que nos é destinada no parque, mas será de porte médio”, afirma o dirigente. Segundo Bier, a expectativa é de que as máquinas faturem até 40% do valor das vendas da Expointer de 2019, de R$ 2,69 bilhões.

    O dirigente também adianta que as empresas que participarem em 2021 vão assegurar o uso do terreno para o ano que vem. “Quem vier este ano vai ter a garantia em relação a quem ocupava a área tradicionalmente”, avisa. Como estímulo, o metro quadrado da área de máquinas custará R$ 34,00 neste ano, 30% a menos que o valor de costume.

    Quanto à repetição do formato digital, usado no ano passado, o presidente do Simers garante que ele só ocorrerá se a entidade tiver uma janela dentro do site que será lançado pelo Governo do Estado.

    Embora não indique números, o presidente da Câmara Setorial de Máquinas e Implementos Agrícolas da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, Pedro Estevão Bastos de Oliveira, diz que “o sentimento” que se tem da maioria das empresas nacionais é de que não participarão do evento em razão da Covid-19 e do prazo apertado. “Além da pandemia, a proximidade com a data da Expointer representa dificuldades de logística para as empresas”, complementa. Bier admite que a maior parte dos inscritos neste ano é do Rio Grande do Sul.

    Nereida Vergara

    Fonte : Correio do Povo

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *