RURAL – Câmara Setorial do Milho da Seapdr traz para debate impasse de irrigação no RS

Região do Planalto Médio vive insegurança jurídica no que se refere à armazenagem de água para irrigação

O avanço na produção de milho gaúcha foi o tema central da reunião promovida pela Câmara Setorial de Milho da Secretaria Estadual da Agricultura nesta terça-feira. De acordo com o assessor técnico do grupo, Valdomiro Haas, os dois fatores citados que poderão alavancar o volume das próximas safras são o aumento de área aliado à irrigação.

No caso da expansão territorial, o plano é dar orientação aos produtores por meio de assistência técnica. Já em relação ao avanço da irrigação, a dificuldade é maior. De acordo com o presidente da Associação dos Produtores de Milho do Rio Grande do Sul (Apromilho-RS), Ricardo Meneghetti, a região do Planalto Médio carece de capacidade de armazenamento de água devido à  insegurança jurídica com relação à interpretação da legislação no que se refere à armazenagem de água para irrigação.

De acordo com ele, muitas vezes os fiscalizadores da legislação têm interpretações diferentes uns dos outros sobre as leis e, por vezes, algum reservatório de água que tenha sido construído pode ser interpretado como barragem, detenção, açude, ou lagoa. Para solucionar o caso, será marcada uma reunião em agosto com a Associação Brasileira dos Produtores de Milho (Abramilho) e a Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul).

Na próxima reunião da Câmara, que deve ocorrer em dois meses, a Farsul indicará quem coordenará o grupo.

*Sob supervisão de Elder Ogliari

Carolina Pastl*

Fonte : Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *