RURAL – Agricultura poderá reabrir programa Troca-Troca de sementes de milho

Esta é uma das medidas estudadas para auxiliar produtores que têm lavouras prejudicadas por segundo episódio de estiagem neste ano

  • Lideranças se reuniram em Planalto, Norte do Estado, para apresentar demandas ao secretário da Agricultura
  • Lideranças se reuniram em Planalto, Norte do Estado, para apresentar demandas ao secretário da Agricultura | Foto: Hoana Talita Gehlen / Divulgação / CP

    A Secretaria da Agricultura sinalizou nesta quinta-feira que poderá reabrir o Troca-Troca de sementes de milho e antecipar o programa de Sementes Forrageiras como medidas para ajudar os produtores rurais que já contabilizam perdas na safra 2020/2021 por conta da estiagem. Estes anúncios foram feitos pelo secretário da Agricultura, Covatti Filho, na reunião em Planalto, Norte do Estado, mas ainda precisam ser tratados com a Secretaria da Fazenda. Hoje, deverá haver definição sobre estas duas pautas.

    O presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag/RS), Carlos Joel da Silva, destaca que é grande a expectativa para o atendimento destas demandas, por conta da necessidade de apoio aos pequenos agricultores em diferentes localidades. Nas últimas três semanas, 53 municípios gaúchos decretaram situação de emergência. Silva se disse surpreso com a mobilização de autoridades da região durante a reunião, o que demonstra a gravidade da situação. “O milho já morreu, frutas não vão ser colhidas e os produtores de leite estão vendendo suas vacas”, relata o dirigente.

    O Programa Troca-Troca entregou, entre julho e agosto, 134 mil sacas de sementes de milho e sorgo, beneficiando com subsídios 45,6 mil produtores. O presidente da Fetag explica que, como parte destes grãos semeados não será colhido, a reabertura do Troca-Troca permitirá a produção da safrinha. Em relação ao programa de Forrageiras, para formação de pastagens, o pedido é que o Estado antecipe para o início de 2021 a abertura dos pedidos. Neste ano, começou a ser operacionalizado no final de março.

    Às lideranças da região, Covatti Filho informou ainda que o Estado está empenhado na elaboração de uma política de incentivo à armazenagem de água e à irrigação, o que irá contribuir para aumento da irrigação agrícola no Estado em médio e longo prazos. Avisou também que a máquina de perfuração de poços artesianos está no Norte do Estado e continuará na região para atender as demandas dos agricultores.

    Na próxima segunda-feira, uma reunião irá discutir com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, propostas que dependem do governo federal. E, no dia 26, está prevista audiência pública da Comissão de Agricultura da Assembleia Legislativa para tratar da estiagem.

    Cíntia Marchi

    Fonte : Correio do Povo

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *