Rússia volta a liberar frigoríficos de suínos para exportação

BRASÍLIA  -  Após meses sem autorizações, três frigoríficos de carne suína foram habilitados a exportar para a Rússia. A permissão foi publicada no site do serviço sanitário russo (Rosselkhoznadzor). As plantas pertencem à BRF (Goiás), à Alibem (Rio Grande do Sul) e à Pamplona (Santa Catarina).

Agora, das 20 plantas exportadoras de carne suína e um entreposto cadastrados pelo Rosselkhoznadzor, cinco frigoríficos e um entreposto estão habilitados a exportar. Das 15 suspensas, 12 estão nessa situação desde 2011.

“A notícia para o setor é boa, pois mesmo com poucos estabelecimentos exportávamos uma boa quantidade e agora podemos conquistar mais mercado e isso é bom para o setor e bom para as empresas”, disse o presidente da Associação Brasileira da Indústria Produtora e Exportadora de Carne Suína (Abipecs), Rui Vargas.

No caso da carne bovina, uma planta da Minerva em Mato Grosso do Sul foi autorizada a exportar. Com isso, das 56 plantas de carne bovina  cadastradas 22 têm autorização para exportar e uma está em controle reforçado.

A exportação de carne de frango para a Rússia também foi afetada por embargos. Quatro plantas foram suspensas. Atualmente, apenas oito plantas de 38 estão autorizadas a exportar, sendo uma em controle reforçado. Das embargadas nos últimos dias, duas ficam em Santa Catarina (JBS e Seara),  outra em Minas Gerais (BRF) e uma em São Paulo (Avícola Paulista Ltda).

(Tarso Veloso | Valor)

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3354492/russia-volta-liberar-frigorificos-de-suinos-para-exportacao#ixzz2lwFdCIAG

Fonte: Valor | Por Tarso Veloso | Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *