RS reforça vigilância e aumenta a fiscalização

No Rio Grande do Sul, o chefe da Divisão de Fiscalização e Defesa Sanitária Animal do Estado, Fernando Groff, avisa que não há previsão de que o Estado faça o mesmo, fornecendo os chips para rastreio dos animais. Mas Groff pondera que o rastreamento não é fundamental nesse processo.

Outras medidas, porém, estão em fase final de implantação, e são consideradas essenciais.

Groff cita o reforço na vigilância rural por meio do programa Sentinela, com aumento da fiscalização e maior uso de georreferenciamento.

Também há um processo aberto para contratação terceirizada de 150 auxiliares administrativos para o setor e foram adquiridas 72 camionetes para melhorar a estrutura de defesa sanitária.

Outras 28 unidades ainda serão fornecidas pela União.

Fonte: Jornal do Comércio

Compartilhe!