RS prepara Centro de Inteligência do Leite

O Rio Grande do Sul pode ganhar um Centro de Inteligência do Leite (CIL). O acordo foi fechado na reunião do Conseleite na semana passada. A constituição do grupo será operacionalizada na segunda quinzena de outubro para entrar em funcionamento até o final do ano. Em breve, a proposta deve ser levada ao governo do Estado, que será convidado a participar.

De acordo com o presidente do Conseleite, Wilson Zanatta, entre as principais atribuições está a organização do setor e levantamentos estatísticos. Ficou acordado que as indústrias e os produtores irão se alternar na presidência do Centro, nos mesmos moldes do Conseleite. ‘Quem conhece os problemas da cadeia são os produtores e a indústria’, justificou Zanatta.

A iniciativa é uma espécie de ‘plano B’ do setor produtivo frente aos entraves impostos à criação do Instituto Gaúcho do Leite (IGL), projeto do governo protocolado na Assembleia. Apesar de ser unanimidade, o instituto depende do polêmico Fundoleite, fundo composto de colaborações do governo e dos laticínios.

A Fetag vê o Centro como uma alternativa em caso de estagnação do IGL. Já a Farsul destaca a necessidade de aparar arestas. ‘Ninguém está querendo apresentar oposição ou contrariedade ao projeto do Estado. Queremos trabalhar em conjunto’, disse o presidente da Comissão de Leite, Jorge Rodrigues.

A intenção do Conseleite é que o centro seja financiado pelo Fundesa por meio de receitas provenientes de operações financeiras. O presidente do fundo, Rogério Kerber, limitou-se a dizer que já estão aprovados R$ 2,5 milhões, mas para o IGL. Na avaliação do secretário de Agricultura, Luiz Mainardi, a iniciativa não decola. ‘Eles não podem fazer isso com recursos do Fundesa, pois são destinados à sanidade.’

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *