RS exportou 162 mil toneladas de carne de frango no trimestre

Volume teve queda de 2,5%; faturamento subiu e alcançou US$ 254 milhões

A avicultura de corte do Rio Grande do Sul exportou quase 162 mil toneladas de carne de frango entre janeiro a março deste ano, registrando uma queda de 2,5 % em relação ao mesmo período do ano anterior. Em receita, as exportações avícolas gaúchas atingiram faturamento de US$ 254 milhões, um aumento de 2,1% sobre o mesmo ciclo de 2020.

No comparativo entre março 2021/2020, as embarcações de carne de aves somaram 64,5 mil toneladas exportadas neste ano, aumento de 9% acima do volume de 59,2 mil toneladas de vendas no ano passado. A receita gerada foi de US$ 104,9 milhões, uma alta de 16,6% sobre o mesmo mês do ano passado.

O presidente-executivo da Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav), José Eduardo dos Santos, salienta que as exportações de carne de frango e industrializados do RS tiveram uma ligeira queda em volumes neste primeiro trimestre. " Isso é reflexo momentâneo de algumas dificuldades logísticas e ainda alguns entraves gerados pela pandemia em alguns países importadores", de acordo com Santos.

No Brasil , a avicultura exportou 1,036 milhão de toneladas de carne de janeiro a março deste ano, registrando um avanço de 1,4% comparado com os mesmos meses de 2020, que foi de 1,02 milhões de toneladas. No faturamento, houve um recuo de 4,6%, atingindo a faixa de US$ 1,55 bilhões.

Na análise da Asgav, o comportamento das exportações gaúchas de carne de frango no período de janeiro a março deste ano, pode ser considerado estável, porém, com efeitos da pandemia, cotações altas de milhos e farelo de soja e outros entraves logísticos como a dificuldade de disponibilidade de containers, o momento ainda é de alerta.

No setor de ovos, com o im pacto dos custos também remete para necessidade de revisão do plano de produção para atenuar as dificuldades. O atual quadro mercadológico para carne de aves e ovos é delicado e enfrenta um movimento de aumento fora do normal de 82,5% no preço do milho e de 52,4% de aumento no preço do farelo de soja nos últimos 12 meses.

As exportações de ovos do RS também registraram queda de 33,57% de janeiro a março de 2021 na comparação com o mesmo período do ano anterior, ou seja, 358 toneladas exportadas esse ano contra 539 toneladas de ovos exportadas no mesmo ciclo de 2020, seguido por queda na receita cambial de 4,2%.

No entanto, com a recente liberação das exportações de ovos para o Chile e Argentina, há previsões de um aumento gradativo para os próximos meses nas exportações de ovos produzidos no Estado.

Fonte: Jornal do Comércio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *