RS EXIGE FREIO À EXPORTAÇÃO DE MILHO

Revoltados com o descaso do governo federal em relação ao déficit no abastecimento de milho, os setores avícola e suinícola preparam documento que será entregue hoje ao secretário de Desenvolvimento Agropecuário do Mapa, Caio Rocha, no segundo dia do 3 Avisulat, em Bento Gonçalves. Ontem, na abertura do evento, o presidente da Asgav, Nestor Freiberger, disse que se chegou ao limite. ‘É preciso mudar as políticas públicas, especialmente, regular a exportação de milho.’ O presidente da Ubabef, Francisco Turra, engrossou o coro: ‘É preciso fazer algum estímulo para que o grão fique aqui e não vá para o porto’, pontuou. No mesmo tom, o presidente do Sips, Osmildo Bieleski, destacou que as cadeias só terão sucesso se tiverem matéria-prima para ração. ‘Se as atividades forem embora, o Estado vai diminuir.’ Segundo ele, as indústrias sobreviveram este ano, mas não têm condições de segurar o produtor em 2013.

O problema, segundo o diretor-executivo do Sips, Rogério Kerber, é que nem Estado, nem governo federal têm mais estoques do grão. Com isso, estão aumentando as compras do Centro-Oeste e, consequentemente, a conta de ICMS, o que eleva o crédito presumido. Kerber pondera que custos maiores devem levar a indústria a reduzir o ritmo.

A perspectiva de danos ao milho em função da falta de chuvas piora a situação. Segundo Kerber, há relatos de indústrias no Estado que estão recebendo milho inadequado até para ração.

Fonte: Correio do Povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.