RS E SC | Portaria declara emergência por nuvem de gafanhotos

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento declarou estado de emergência fitossanitária para o Rio Grande do Sul e Santa Catarina por causa do risco da nuvem de gafanhotos que se aproxima do Brasil. O anúncio saiu em portaria publicada no Diário Oficial da União.

Assinada pela ministra Tereza Cristina, a portaria alerta para a adoção de medidas emergenciais para suprimir a praga. Essas ações devem ser indicadas em ato da ministra. O estado de emergência terá duração de um ano a partir da data de publicação. Na prática, o texto tem como objetivo, além de monitorar a situação, simplificar e facilitar ações preventivas a serem tomadas por produtores.

Alento

A nuvem com milhões de gafanhotos que provocou prejuízos no Paraguai e na Argentina segue sobrevoando este país vizinho. Órgãos do Brasil e do Rio Grande do Sul monitoram a situação.

– A informação que temos é que o ponto (onde se encontra a nuvem) mais próximo da fronteira com o Rio Grande do Sul estabilizou em Corrientes, a 150 quilômetros de Barra do Quaraí – diz Ricardo Felicetti, chefe do Departamento de Defesa Vegetal da Secretaria de Agricultura do RS.

O avanço de uma frente fria pela região traz alento. Conforme Jairo Carbonari, auditor fiscal do Ministério da Agricultura e chefe da Divisão de Defesa Agropecuária do RS, houve mudança dos ventos, que estavam de norte para sul e agora sopram no sentido contrário. Favorecida pelo clima quente e seco, a nuvem pode se dispersar em condições climáticas adversas. Conforme a Somar Meteorologia, chuva forte atingiria todo o Estado ontem. Após a sua passagem, a tendência é de queda na temperatura.

Fonte: Zero Hora