Risco agora está nas queijarias

Apesar das garantias das autoridades sanitárias de que o trabalho de fiscalização nos laticínios gaúchos vem sendo feito com rigor, o Ministério Público informou que aguarda, desde o dia 9 de outubro, o cumprimento de recomendação para interdição de um queijaria no interior do Estado. ‘É um lixo o estabelecimento, já pedimos pra fechar’, descreve o promotor Alcindo Luz Bastos Filho. Segundo ele, ‘a maior preocupação é que as queijarias são o destino certo para as cargas de leite rejeitadas pelos laticínios’.

Informado sobre a Operação Leite Compen$ado 3 pela imprensa na manhã de ontem, o superintendente do Mapa no RS, Francisco Signor, garante que a fiscalização é eficiente. Contudo, diz não ser possível garantir a qualidade do leite, pois ‘nem a pena de morte garante que não haverá crime’. De Brasília, o coordenador-geral de Inspeção do Mapa, Luiz Marcelo Araújo, que assumiu o cargo há 20 dias, afirmou que está trabalhando para criar mecanismos para proteger o consumidor. Segundo ele, o ministério está elaborando capacitações técnicas para evitar novos tipos de fraude no leite. ‘Temos que estar sempre à frente.’

O secretário da Agricultura, Luiz Fernando Mainardi, confia que está cumprindo o dever de casa. ‘Estamos fazendo um esforço para cumprir as determinações da IN 62.’

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *