Rio quer ser pólo de desenvolvimento rural sustentável do país

Fonte: Josrnald o Brasil

O Rio de Janeiro ganhou neste sábado (30) uma importante ferramenta para fazer do estado um pólo deagricultura sustentável no país, produzindo alimentos em harmonia com a preservação do meio ambiente.

Trata-se do Centro estadual de pesquisa em desenvolvimento rural sustentável – CEPRUS, inaugurado hoje, em Macaé, pelo secretário estadual de Agricultura, Christino Áureo, na unidade da Pesagro-Rio, empresa de pesquisa agropecuária vinculada à secretaria, em uma fazenda com 140 hectares.

Concebido com o objetivo de difundir conhecimentos e promover a interação entre as populações urbanas e rurais, conscientizando e capacitando para a implantação de práticas sustentáveis, o centro estará aberto a produtores rurais, profissionais das áreas agrícola e ambiental, estudantes e população em geral.

Durante a solenidade de inauguração, com a presença de produtores rurais, equipes da secretaria e empresas vinculadas – Emater-Rio e Pesagro, representantes de entidades ligadas ao setor e autoridades estaduais e municipais o secretário Christino Áureo explicou que o local funcionará como uma vitrine de tecnologias agrícolas sustentáveis. Muitas delas já incentivadas pelo programa Rio Rural, com recursos do Banco Mundial.

_ Queremos que todos os produtores familiares fluminenses passem por este centro e tenham a oportunidade de aprender com os pesquisadores e extensionistas como plantar preservando o ambiente, como manter uma floresta da Mata Atlântica, o manejo para a agroecologia e cultivo orgânico, entre outros. Vamos consolidar a vocação do nosso estado para a agricultura de qualidade e baixo impacto ambiental e fazer do Rio o maior pólo de desenvolvimento rural sustentável do Brasil – disse.

O presidente da FAERJ – Federação de Agricultura do Estado do Rio de Janeiro, Rodolfo Tavares, vê surgir um novo horizonte para a agricultura do Rio de Janeiro com a criação do Centro.

_ Ao fazer a aproximação da pesquisa e os produtores rurais, este trabalho abre novos caminhos para impulsionar o setor – acredita.

Presente na ocasião, o prefeito de Macaé, Riverton Mussi, agradeceu a parceria do governo estadual com o município e previu um avanço para o interior fluminense com a implementação desse projeto.

Uma maquete viva, de quase 40 metros quadrados, representando uma microbacia hidrográfica, com demonstração de práticas de reflorestamento, proteção de nascentes, barragens subterrânea, conservação do solo, pastoreio rotacionado, e proteção de encostas, entre outras, atraiu o interesse de quem esteve na inauguração do Ceprus.

O local conta ainda com uma unidade digital para disseminação de tecnologias e informações sobre cadeias produtivas, boas práticas agrícolas, comercialização e educação ambiental, integrando o campo e a cidade.

Também estiveram presentes o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Abastecimento e Pesca, Felipe Peixoto, o vice-presidente da câmara municipal de Macaé, Antonio Franco, os presidentes da Pesagro-Rio, Silvio Galvão e da Emater-Rio, Justino Antonio da Silva, entre outras autoridades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *