RICARDO ALFONSIN ANALISA JULGAMENTO DO MARCO TEMPORAL PELO STF

STF ainda não chegou a um consenso sobre marco temporal de terras indígenas. Para o analista jurídico, o Procurador Geral da República Augusto Aras, foi mal interpretado ao dizer que era contra o marco temporal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *