Revitalização do Cais Mauá deve começar em setembro

Primeiras movimentações nos armazéns do local se iniciam até o final do mês

Fernando Soares

As obras de revitalização do Cais Mauá ganharam novo prazo para serem iniciadas. As primeiras movimentações nos armazéns da estrutura devem começar ainda em setembro. Essa é a projeção do secretário de Desenvolvimento e Assuntos Especiais da prefeitura de Porto Alegre, Edemar Tutikian. Nesta quinta-feira, o gestor falou sobre o projeto em reunião da Câmara Temática de Turismo e Hotelaria da Copa do Mundo de 2014, que abordou outras 17 iniciativas turísticas em andamento na Capital.
O projeto na zona portuária da cidade já tramitou em diferentes comissões do município e tem o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA-Rima) e o estudo de mobilidade urbana concluídos. Agora, a perspectiva é iniciar as intervenções nos armazéns, verificando o que pode ser aproveitado da estrutura atual. Nesta sexta-feira, o arquiteto espanhol Fermín Vasquez vem a Capital para uma reunião na prefeitura e debaterá a primeira etapa das modificações. “Estamos avançando bem nesse projeto. Em setembro, devemos ter os primeiros movimentos no Cais Mauá. Assim, alguns armazéns devem estar em pleno funcionamento para a Copa do Mundo”, projeta Tutikian.
O secretário acredita que as sucessivas previsões não confirmadas em relação ao início das obras no local não afastarão investidores. Na semana passada, o presidente da Vonpar, Ricardo Vontobel, disse que a empresa repensaria seu empreendimento no espaço por causa da demora da iniciativa em sair do papel. “O mundo empresarial se movimenta assim. Em um momento pode haver interesse do empresário em investir, no outro ele pode ter mudado de ideia. Esses atrasos podem trocar os possíveis investidores, mas não afastá-los do projeto, pois o Cais Mauá é um grande negócio”, destaca Tutikian.
Na reunião da câmara temática, Tutikian também abordou o andamento da revitalização da orla do Guaíba. Todos os projetos referentes ao espaço já foram aprovados e, agora, estão sendo analisados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS). A projeção é licitar o primeiro trecho até o final de setembro, após o TCE-RS dar o aval para o procedimento. A primeira etapa totaliza 1.320 metros e será voltada à parte onde ficarão os barcos turísticos, nas proximidades da usina do Gasômetro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *