Revisado com metas até 2030, Plano ABC+ será lançado pelo governo nesta terça

Expectativa é de que haja mais apoio financeiro para agricultura de baixo carbono. Proposta será detalhada pela ministra da Agricultura a partir das 15h

MARIANA GRILLI

20 ABR 2021 – 07H30 ATUALIZADO EM 20 ABR 2021 – 09H42

carbono neutro (Foto: Ilustração: Guilherme Henrique)

(Foto: Ilustração: Guilherme Henrique)

Com a aproximação da Cúpula do Clima e interesse em mostrar que o Brasil está comprometido com a agenda climática, o governo federal vai lançar uma revisão do Plano de Agricultura de Baio Carbono (ABC) com metas até 2030.

O detalhamento da proposta será apresentado pela ministra da Agricultura, Tereza Cristina, em cerimônia marcada para as 15h desta terça-feira (20/4). É em 2030 que o Brasil deve apresentar redução das emissões de gases de efeito estufa (GEE) em 43%, segundo a Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) do Acordo de Paris.

Segundo o Ministério da Agricultura, a apresentação dessa terça "trará as bases conceituais e os objetivos estratégicos para a promoção da agricultura de baixa emissão de carbono no país na próxima década". A pasta, porém, não detalhou ainda quais são os objetivos.

Nos bastidores, a expectativa é de que o Plano ABC+, como é chamado, associe produção sustentável com tecnologias em larga escala, o que também é relacionado ao incentivo financeiro ao produtor. No entanto, uma fonte da área de pesquisa revelou que o plano ainda está em revisão e, portanto, será apresentado nesta terça-feira "sem conclusão”.

Acompanhe o lançamento

Coordenador da Frente Parlamentar Ambientalista, o deputado federal Rodrigo Agostinho (PSB-SP) destaca que, além da descarbonização da agricultura, “o mundo quer ver o fim do desmatamento”.

Ele observa que seria interessante que “uma boa parte do Plano Safra fosse destinado ao Plano ABC”, a fim de incentivar o produtor rural a práticas mais sustentáveis, como a integração lavoura-pecuária-floresta.

Para Agostinho, a revisão do Plano ABC e o Plano Amazônia 2021/2022, recém anunciado pelo vice-presidente Hamilton Mourão, são iniciativas para o Brasil "mostrar serviço" antes da Cúpula do Clima e da Convenção do Clima da ONU (COP-26).

O coordenador de Sustentabilidade da Confederação da Agricultura e Pecuária (CNA), Nelson Ananias, espera que, na apresentação da ministra, “sejam reconhecidos os esforços já feitos pelo setor nesses mais de 10 anos do Plano ABC”. E concorda que é preciso reforçar, mais do que já se tem feito, o monitoramento, reporte e verificação da agricultura de baixo carbono.

“Esperamos que o Ministério [da Agricultura] foque na questão de transparência. A gente precisa monitorar, verificar e reportar, seja na produção, seja no diferencial de mercado”, comenta.]

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *