Relator do Código Florestal na Câmara teme atraso na votação

Paulo Piau (PMDB-MG) apresentou texto a produtores rurais de Minas Gerais

Gustavo Lima

Foto: Gustavo Lima / Agência Câmara

Paulo Piau explica alterações no texto do Código a produtores

A menos de uma semana da votação do texto do novo Código Florestal na Câmara dos Deputados, as discussões acerca das normas seguem intensas. Em reunião nesta quinta, dia 1º, no Sindicato Rural de Uberaba (MG), o relator da matéria na Casa, deputado Paulo Piau (PMDB-MG) apresentou o projeto a representantes do meio rural e afirmou que a apreciação, prevista para as próximas terça e quarta, dias 6 e 7, pode atrasar. Segundo ele, a Câmara tenta incluir na pauta de votação também o projeto que redistribui os recursos do petróleo da camada pré-sal. Isso poderia gerar polêmica em todo o processo na semana que vem.

A entidade que sediou o encontro liderou o em 2009 um movimento em favor das alterações na lei que regula as atividades ligadas à terra no Brasil. De acordo com Piau, alguns pontos do relatório aprovado no Plenário do Senado foram modificados a partir de sugestões enviadas pela sociedade. No total, foram 150 propostas, das quais 30 serão submetidas a votação. Entre elas, uma que atinge diretamente os produtores de leite da região Sudeste. O relator afirma que a proposta dos senadores de proibição das pastagens artificiais em encostas acima de 25 graus prejudica o segmento e recebeu alteração.

Para ele, a presidente Dilma Rousseff deve sancionar o novo Código Florestal até o final de março. A partir de então, o governo federal e os Estados devem definir as regras gerais e específicas para a aplicação da lei. O processo deve levar cerca de três anos para ser concluído.

Fonte: Ruralbr |

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.