Receita da Cargill cresceu no país em 2013, mas lucro caiu

A Cargill Agrícola, subsidiária da gigante americana do agronegócio no Brasil, encerrou 2013 com lucro líquido atribuível aos acionistas controladores de R$ 380,131 milhões, 6,1% menos que o resultado obtido no ano anterior. Conforme balanço publicado ontem, a receita operacional líquida da empresa aumentou 4,4% na comparação e alcançou R$ 24,817 bilhões.

Segundo as informações que constam do balanço, o índice de liquidez corrente da Cargill Agrícola subiu para 2,27 no ano passado, ante 2,21 em 2012. Já o endividamento total cresceu 3%, basicamente por conta de investimentos realizados. Nessa frente, a empresa destacou o início das operações, em novembro, de sua fábrica de processamento de milho em Castro (PR). A unidade absorveu aportes totais da ordem de R$ 450 milhões e ampliou em 30% a capacidade de moagem do cereal da companhia na América do Sul.

A empresa também ressaltou a inauguração da Usina Rio Dourado, em Cachoeira Dourada (GO), focada em etanol e bioenergia. Trata-se da segunda unidade da joint venture formada com a USJ. A planta tem capacidade para produzir 220 milhões de litros de etanol e capacidade de cogeração de 230 mil megawatts por ano. A Cargill confirmou, ainda, que investiu R$ 10 milhões para elevar em 25% a capacidade de prensagem de cacau em sua fábrica em Ilhéus (BA) e aplicou R$ 52 milhões para expandir a produção de gorduras e óleos especiais nas unidades de Itumbiara (G) e Mairinque (SP).

Na área de logística, talvez sua maior prioridade no Brasil atualmente, a Cargill lembrou, no balanço, que avançaram seus projetos para ampliar o escoamento de grãos pelo Norte do país. Em setembro, houve uma audiência pública em Miritituba (PA) para debater o projeto de sua Estação de Transbordo de Cargas (ETC) no município, mas a empresa ainda espera a licença ambiental necessária para iniciar as obras do projeto.

Apesar de ter enfrentado "dificuldades logísticas ocasionadas pela infraestrutura ineficiente do país", a Cargill Agrícola informou que originou, processou e comercializou 21 milhões de toneladas de produtos no ano passado no Brasil, mesmo patamar de 2012. Em 2013, 80% das vendas da subsidiária foram direcionadas ao exterior, ante fatia de 82% em 2012. A companhia informou, finalmente, que suas operações geraram cerca de R$ 1 bilhão em tributos sobre vendas de produtos e serviços.

Com presença direta no Brasil desde 1965, a Cargill conta hoje com cerca de 9 mil funcionários no país e está presente em 156 municípios de 16 Estados, a partir de uma estrutura que inclui 19 fábricas, 182 armazéns e transbordos, cinco terminais portuários e um centro de inovação, incluído suas joint ventures. A companhia processa, comercializa e negocia soja, açúcar, algodão, milho e outros grãos, derivados e alimentos processados, além de estar presente no mercado de etanol e bioenergia.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3526678/receita-da-cargill-cresceu-no-pais-em-2013-mas-lucro-caiu#ixzz2ztv7OknO

Fonte: Valor | Por Fernando Lopes | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *