Área de soja no RS deverá ter aumento de 6%

Levantamento feito pela Emater prevê avanço sobre áreas de arroz, milho e pecuária

por Agência Estado

 Shutterstock

De acordo com a Emater, área plantada deve ser de 4,4 milhões de hectares no Rio Grande do Sul

O primeiro levantamento sobre intenção de plantio da safra 2012/2013 no Rio Grande do Sul confirma a expectativa de avanço da área plantada com soja, que deverá ser 6,22% maior, totalizando 4,4 milhões de hectares. Segundo aEmater, que realizou o levantamento, o avanço se dará especialmente sobre áreas de arroz, milho e pecuária. O levantamento aponta que o recuo da lavoura de milho deve ser de 5,55%, para 1,056 milhão de hectares. A área de arroz deve cair 2,90% e a de feijão primeira safra, 6,01%. A combinação de preços remuneradores, demanda aquecida e perspectiva de mercado com a quebra de safra nosEstados Unidos estão por trás do investimento naoleaginosa.
O recuo no plantio de arroz, segundo a Emater-RS, é consequência dos altos estoques, dificuldades nacomercialização da safra passada e preços defasados em relação às médias históricas, apesar da recente recuperação. Hoje a saca de 50 quilos de arroz é vendida a R$ 31,39, ante R$ 24,95 no mesmo período do ano passado, conforme a Emater. Além disso, as barragens nas principais áreas de cultivo ainda não atingiram o nível máximo, o que leva à preocupação quanto a uma possível falta de água para irrigação. Na safra 2012/2013, o arroz deverá ocupar uma área de 1,006 milhão de hectares.
No feijão, segundo a Emater-RS, segue a tendência de encolhimento na área plantada, movimento que ocorre desde 1995. O levantamento aponta que nem a expressiva valorização do produto nos últimos meses foi capaz de estimular o plantio. Cotado a R$ 102,58 a saca de 60 quilos na semana encerrada no dia 23 de agosto, ante R$ 70,65 no mesmo período do ano passado, o feijão irá ocupar uma área de 55,3 mil hectares.
Se confirmada a área projetada para os grãos de verão, o Rio Grande do Sul deve produzir 24,063 milhões de toneladas, sendo 11,3 milhões de toneladas de soja, 7,6 milhões de t de arroz, 5,054 milhões de t de milho e 68 mil t de feijão.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *