RANKING DAS CIDADES – ‘Brasileirão rural’: conheça os campeões do agronegócio nacional

Em 2015, a agropecuária brasileira foi impulsionada principalmente pelas boas colheitas de soja e milho; mas foi o algodão que colocou uma cidade de menos de 30 mil habitantes na liderança do ranking nacional

Hugo HaradaA produção agrícola brasileira totalizou R$ 265,5 bilhões em 2015, alta de 5,6% em relação ao ano anterior. | Hugo Harada

A produção agrícola brasileira totalizou R$ 265,5 bilhões em 2015, alta de 5,6% em relação ao ano anterior.

Da Redação |

Você acha que é só no campo de futebol que tem disputa pelo título? Nada disso: no campo – literalmente – também tem competição. E acirrada. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) fez um levantamento completo, com as cidades e estados que tiveram a maior participação no valor da produção agrícola nacional em 2015.

Então vamos ao pódio do agronegócio brasileiro!

Christian Rizzi/Gazeta do Povo

São Desidério (BA): R$ 2,839 bilhões

1º São Desidério (BA)

A cidade, que fica no extremo oeste da Bahia, conseguiu tomar o caneco de Sorriso-MT no ano passado e não largou mais: faturou o bicampeonato, graças a um crescimento de 23,2% em relação ao ano anterior, chegando a R$ 2,839 bilhões ou 1,1% do valor total nacional. O camisa 10 de São Desidério é o algodão herbáceo, peça-chave para a conquista.

Jonathan Campos /Gazeta do Povo

Sorriso (MT): R$ 2,492 bilhões

2º Sorriso (MT)

Pelo segundo ano consecutivo, Sorriso acabou “amargando” o segundo lugar. “Amargando” entre aspas porque o município de Mato Grosso gerou nada mais nada menos do que R$ 2,492 bilhões, aumento de 13,4% na comparação com 2014. Nada mal, né? Mais uma vez, o carro-chefe foi a produção de grãos, impulsionada pela soja e pelo milho.

Albari Rosa/Gazeta do Povo

Sapezal (MT): R$ 2,158 bilhões

3ª Sapezal (MT)

Também representando Mato Grosso, Sapezal fechou 2015 com uma produção calculada em R$ 2,158 bilhões, crescimento de 14,1% sobre o ano anterior. Novamente, a artilheira consagrada de Mato Grosso, a soja, fez a diferença na campanha.

Fechando o TOP 10, temos:

– Campo Novo do Parecis (MT): R$ 1,736 bilhão;

– Cristalina (GO): R$ 1,667 bilhão;

– Rio Verde (GO): R$ 1,482 bilhão;

– Campo Verde (MT): 1,421 bilhão;

– Formosa do Rio Preto (BA): R$ 1,405 bilhão;

– Nova Mutum (MT): R$ 1,395 bilhão;

– Jataí (GO): 1,378 bilhão.

Apesar de ter emplacado cinco cidades entre as 10 primeiras colocadas, Mato Grosso ficou na vice-liderança no ranking por estados, com 13,9% de participação sobre o valor da produção nacional. São Paulo, com 14,9% do total, manteve o primeiro lugar.

A produção agrícola brasileira totalizou R$ 265,5 bilhões em 2015, alta de 5,6% no valor de produção em relação ao ano anterior. O resultado foi impulsionado pelos recordes na safra de soja (97,5 milhões de toneladas) e milho (85,3 milhões de toneladas).

AGRONEGÓCIO GAZETA

Fonte : Gazeta do Povo