Rabobank vê limites para altas significativas das cotações do açúcar

SÃO PAULO  -  O banco holandês Rabobank previu, em relatório divulgado hoje, que no ciclo 2013/14 o mundo terá um superávit de açúcar de 5,4 milhões de toneladas. Isso significa, segundo a instituição, que os estoques globais continuarão a ser construídos. A taxa de estoque e consumo global foi projetada para alcançar em setembro de 2014 44%, 4% acima da taxa média dos últimos dez anos.

Nesse contexto, segundo relatório, há limite para um movimento significativo de alta dos preços da commodity.

Além do superávit ainda elevado, o banco menciona como influência baixista para as cotações da commodity a possibilidade de incentivos cambiais na Índia resultarem em mais exportações de açúcar pelo país em 2013/14 do que no ciclo anterior.

Entre as influências altistas o banco menciona um possível clima adverso no Centro-Sul do Brasil. Chuvas excessivas na reta final da safra poderiam reduzir a moagem de cana na região e, consequentemente, a produção de açúcar e o excedente exportável.

Uma seca que atinge a lavoura de beterraba na Rússia também é apontada como provável influência altista para a commodity. Além disso, a safra russa está sujeita a baixas temperaturas daqui em diante. Isso pode provocar uma necessidade de importação russa maior do que a inicialmente estimada pelo mercado.

(Fabiana Batista | Valor)

© 2000 – 2013. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3300852/rabobank-ve-limites-para-altas-significativas-das-cotacoes-do-acucar#ixzz2hPrGmhgF

Fonte: Valor | Por Fabiana Batista | Valor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *