Queda na receita dos embarques de frango

A demanda externa pela carne de frango brasileira permaneceu firme em fevereiro, mas a queda dos preços médios do produto no mercado internacional continuam a pesar sobre a receita dos embarques do país.

Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic) compilados pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), as exportações somaram 320,3 mil toneladas no mês passado, 6% mais que em fevereiro de 2015. Mas o valor das vendas recuou 11,5% na comparação, para US$ 458,6 milhões.

Os preços internacionais vêm caindo nos últimos meses por causa do aumento de estoques. Na semana passada, Pedro Faria, CEO da BRF, maior exportadora de carne de frango do país, destacou, inclusive, que no Oriente Médio os preços já recuaram ao menor patamar desde 2002.

Em boa medida, os preços mais baixos em dólar têm sido compensados pela desvalorização do real. Conforme a ABPA, a receita em real dos embarque do país foi de R$ 1,82 bilhão em fevereiro, alta de 24,9% na comparação com o valor do mesmo mês de 2015 na moeda brasileira.

Em nota, a ABPA realçou, também, que o aumento do volume exportado ajuda a ajustar a oferta de frango no mercado doméstico, o que pode permitir aumentos de preços no país. Neste momento, a indústria brasileira de carne de frango opera com margens pressionadas por conta da alta do milho – principal componente da ração.

No primeiro bimestre, o volume dos embarques de carne de frango do país cresceu 9,9%, para 637,1 mil toneladas, e a receita foi 10,2% menor (US$ 909,7 milhões).

Por Luiz Henrique Mendes | De São Paulo

Fonte : Valor

Compartilhe!