Quase 70 países já mandaram à ONU contribuições para a Rio+20

Fonte: Globo Rural

Pouco mais de 430 ONGs também já encaminharam sugestões à conferência

por Mariana Caetano

 Shutterstock

A Rio+20, próxima Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, já estimulou 66 países – a exemplo do Brasil – e mais de 430 organizações não-governamentais (ONGs) a mandarem suas contribuições à Organização das Nações Unidas (ONU). O evento acontece de 20 a 22 de junho de 2012, na cidade do Rio de Janeiro.
Dois temas foram eleitos como prioritários para a discussão na conferência: a economia verde inclusiva e as estruturas institucionais para o desenvolvimento sustentável. Entre as propostas, a França defende a criação de um organismo mundial de meio ambiente. O objetivo é transformar o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) em uma agência especializada, a exemplo da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e da Organização Mundial de Saúde (OMS). Já o Brasil sugere que o Pnuma seja reforçado. “A ideia é fazer com que as contribuições financeiras ao programa, hoje voluntárias, passem a ser obrigatórias”, explica Cláudia de Borba Maciel, conselheira do Ministério das Relações Exteriores. Outra recomendação do Brasil para a discussão na Rio+20 é a criação de mecanismos de coordenação dentro das Nações Unidas, nas agências já existentes.
No que diz respeito especificamente ao setor agropecuário, o Brasil inseriu no documento que enviou à ONU recomendações em favor do apoio à pesquisa, da difusão de informações meteorológicas relacionadas à agricultura tropical, do foco na agricultura familiar e da pressão contra os subsídios. “Em meados de janeiro, a ONU deve apresentar a minuta zero, o primeiro projeto de documento, que será objeto de reuniões nos meses seguintes, para que se chegue a uma declaração final no evento”, diz a conselheira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *