PROGRAME-SE – Confira a previsão do tempo para segunda e terça-feira


Há risco de temporais com descargas elétricas em quase todo o país, exceto no Nordeste, que sofre com a seca

 

Raio

Segunda-feira, dia 1º

Sul

A chuva persiste em toda a região. A frente fria avança e provoca temporais no Rio Grande do Sul. Em áreas da fronteira oeste gaúcha, essa chuva mais forte ocorre já durante as primeiras horas da madrugada e se estende até a manhã. Enquanto isso, na região metropolitana de Porto Alegre, os temporais ocorrem à tarde acompanhados por muitas descargas elétricas.

Chove forte também no oeste e noroeste do Paraná, devido às instabilidades que se formam em altitude entre o fim da tarde e início da noite.

Sudeste

Chove sobre a maior parte do Sudeste, por conta das instabilidades em níveis mais altos da atmosfera. Desta vez, a chuva ocorre em forma de pancadas, acompanhadas por descargas elétricas em áreas da divisa entre São Paulo e o sul de Minas Gerais.

Nas demais áreas da região, a chuva já é menos intensa. O tempo firme segue predominando no norte mineiro e volta a predominar também no Espírito Santo, devido à atuação de um ar mais seco.

Centro-Oeste

A chuva persiste sobre a maior parte da região central, mas, desta vez, com a formação de instabilidades no interior do continente. A chuva volta a ganhar força no noroeste de Mato Grosso, onde as pancadas ocorrem acompanhadas por descargas elétricas e com maiores acumulados.

O sol predomina apenas no extremo nordeste goiano.

Nordeste

A chuva fraca e isolada persiste no litoral leste do Nordeste, mas o sol ainda brilha forte entre poucas nuvens na maior parte da região. Durante a primeira metade do dia, ainda há alerta de ressaca no litoral norte, com ondas de 2,5 m de altura.

Norte

Região terá sol no leste do Tocantins e Amapá, e chuva nas demais áreas. No período da tarde, a chuva ocorre de forma mais volumosa e acompanhada por trovoadas no sudoeste do Pará e noroeste do Amazonas.

Terça-feira, dia 2

Sul

Após o avanço da frente fria em direção ao oceano, uma massa de ar seco avança e deixa o tempo firme novamente em áreas da fronteira oeste e sul do Rio Grande do Sul, onde o sol volta a predominar entre poucas nuvens.

No entanto, na maior parte da região ainda chove, em forma de pancadas. Entre o noroeste gaúcho, oeste catarinense, sul e oeste paranaense, a chuva ocorre de forma mais volumosa e acompanhada por descargas elétricas.

Sudeste

A chuva ainda se espalha por todo o estado de São Paulo, sul e Triângulo Mineiro, além do centro-sul do Rio de Janeiro, devido às instabilidades no alto da atmosfera.

No entanto, a chuva já começa a perder intensidade e diminui o risco para temporais em toda a região.

Enquanto isso, o sol predomina entre poucas nuvens no leste e norte mineiro, além de Espírito Santo e norte fluminense.

Centro-Oeste

A chuva se espalha por praticamente toda a região, ainda sob o efeito de instabilidades que se formam nos níveis mais altos da atmosfera. A chuva ocorre de forma mais volumosa, com descargas elétricas e com potencial para temporais em todo o estado de Mato Grosso, inclusive na capital.

Essa chuva ocorre no fim do dia e de maneira forte também em áreas do sul de Mato Grosso do Sul.

Nordeste

A seca não dá trégua na maior parte da região. A chuva ocorre no litoral entre Bahia e Pernambuco, mas também de forma muito pontual e sem grandes acumulados, por conta da umidade que vem do oceano.

Norte

A chuva ainda se espalha pela maior parte da região, mas, desta vez, as instabilidades tropicais ganham intensidade, e a chuva ocorre em forma de pancadas acompanhadas por trovoadas e descargas elétricas em toda a faixa sul da região, desde o Amazonas até o Pará.

No Tocantins, também há riscos para temporais, especialmente na capital.

Com informações da Somar Meteorologia

Redação – Canal Rural

Fonte : Canal Rural