Programa Rede Brasil Rural é apresentado no Rio Grande do Sul

Um Grupo de Trabalho (GT) foi formado, nesta quinta-feira (15) para divulgar a Rede Brasil Rural, no sentido de preparar as agroindústrias do RS para fazer parte do programa, além de integrar as iniciativas gaúchas neste propósito. O programa, que está sendo implementado no País pelo  Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA),  é composto por produtores, indústrias, agentes de logística e setor público para dar mais eficiência à cadeia produtiva da agricultura familiar.

A reunião foi coordenada pelo secretário executivo do CDES-RS, Marcelo Danéris, e pelo o secretário de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativisimo, Ivar Pavan, reunindo conselheiros da Câmara Temática Economias do Campo, integrantes dos governo do Estado, Federal e da Fiergs. No Rio Grande do Sul, a Rede será apresentada regionalmente nos dias 28, em Pelotas; 29, em Santo Augusto; 1º e 2 de março, em Sarandi e Erechim, respectivamente, informou o ministro adjunto do MDA, Carlos Guedes.

Ele detalhou o funcionamento e objetivos da proposta, destacando a importância do RS, Estado que reúne o maior número de agricultores familiares, cerca de 400 mil de um total de quatro milhões no País. As agroindústrias devem cadastrar-se no programa para oferecer os produtos. Os desafios como produção em escala, competitividade, formalização de empreendimentos, assistência técnica para os agricultores e agroindústrias foram destacados pelos participantes.

Uma nova reunião está agendada para março, para dar continuidade a articulação que fortalece os mecanismos de industrialização e comercialização dos produtos da agricultura familiar. O consumidor poderá adquirir produtos com sabores e texturas da biodiversidade brasileira por meio do site do Programa www.rededebrasilrural.mda.gov.br,  em uma plataforma de e-commerce criada pelo MDA e operada pelos Correios. Para os consumidores, o programa será inaugurado em junho, na véspera da Conferência Rio+20, quando ocorrerá a Feira Brasil Rural Contemporâneo no Rio de Janeiro.  
Expansão e capacitação
O coordenador do Programa Mais Alimento do MDA, Marco Antônio Viana Leite, destacou que o portal será uma ferramenta importante para garantir um novo patamar à toda a cadeia da agroindústria. A posição foi reforçada pelos integrantes do Conselho de Agroindústrias da Fiergs, André Cirne Lima e Marcos Oderich, que destacaram a importância de preparar a indústria de máquinas e equipamentos gaúcha para atender a demanda nacional. O coordenador do Programa de Arranjos Produtivos Locais da Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento, Sérgio Kapron, adiantou que o Governo lançará, também em março, um programa para incentivar este segmento.
Desafios produtivos
"Os produtos da agricultura familiar têm muita qualidade e esta é uma oportunidade para ampliar o mercado, mas exige um conjunto de ações integradas para atender escala e competitividade", destacou Pavan, acompanhado por vários técnicos da secretaria.

Como funciona
A Rede Brasil Rural aproxima segmentos que fortalecem os arranjos produtivos da agricultura familiar brasileira. Por meio do portal, agricultores familiares de todo o Brasil, em suas associações e cooperativas, negociam diretamente com fornecedores e empresas de transporte a compra e a entrega de insumos necessários para qualificar ainda mais a sua produção.

A pesquisa eficiente e as compras coletivas garantem melhor preço de insumos e matérias-primas e permitem à agricultura familiar reduzir os custos dos produtos, de transporte e de estocagem.

A Rede Brasil Rural conta com dois ambientes. O primeiro é direcionado a produtores familiares, associações e cooperativas da agricultura familiar, transportadores e fornecedores de insumos, máquinas, equipamentos e implementos agrícolas. O acesso a este ambiente de pesquisa e negócios exige cadastro no portal.

O segundo ambiente dé público. Ele permite o acesso a editais do Programa Nacional de Alimentação Escolar, ao catálogo de insumos, do catálogo de máquinas, equipamentos e implementos agrícolas financiados pelo Pronaf Mais Alimentos e ao mapa de produção da agricultura familiar em todo o País.

Este ambiente público também possibilita contato direto das agroindústrias familiares com os consumidores, que poderão comprar produtos via site. A plataforma Rede Brasil Rural está aberta para cadastro dos produtores, fornecedores, gestores do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE),e outros agentes envolvidos na cadeia produtiva da agricultura familiar.

Fonte: guiadigital.info | Stela Pastore/Gov.RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *