Programa quer incentivar a doação de excedente de hortifruti

Muitos gaúchos têm horta, pés de frutas e legumes em casa e sabe bem que quando os alimentos começam a icar maduros, uma grande quantidade precisa logo ser consumida.

Observando esta situação, o Programa Mesa Brasil Sesc está ampliando uma campanha que começou em Cachoeira do Sul, em 2014, para evitar ao máximo o desperdício de alimentos e ainda ajudar famílias que precisam de complementação alimentar.

O Pomar Solidário se alastrou por todo o Estado e a comunidade é convidada a doar os seus excedentes, para que sejam repassados a outras pessoas. "A ideia é simples e muito bacana, é buscarmos o excedente das árvores frutíferas das pessoas para ajudar quem mais precisa. Esta ação já acontece em Cachoeira do Sul, Lajeado e Erechim e estamos aplicando, a partir deste ano, também nas demais regiões que contam com os atendimentos do Mesa Brasil. Só em Cachoeira do Sul, no ano passado, recolhemos 5 toneladas de frutas", comemora a coordenadora de Ação Social do Sesc/RS, Luciana Basile A colheita dos produtos pode ser feita pelo próprio proprietário ou por uma equipe do programa, e os alimentos são destinados a instituições sociais cadastradas e monitoradas.

A iniciativa é novidade na região de Santa Maria, Rio Grande, Ijuí e Porto Alegre, , mas já acontece também nos Vales do Taquari e Rio Pardo. É possível agendar a coleta das frutas.

Só no Vale do Taquari e Rio Pardo, a campanha, que existe desde 2015, arrecadou até o ano passado 23,7 mil quilos de alimentos, completando o preparo de refeições em entidades que atendem pessoas em situação de vulnerabilidade social. A nutricionista do Mesa Brasil Juliette Carvalho da Silva explica os benefícios. "Todos esses alimentos da estação têm um grande valor nutritivo, o que os torna muito importantes para essas pessoas.

Além disso, o doador também evita o desperdício de alimentos", completa.

Fonte: Jornal do Comércio