Vaivém – Estados Unidos têm produção recorde de carnes em agosto

SORRISO, MT, BRASIL, 07-09-2011: Gado na Fazenda Maria da Amazônia, em Sorriso (MT). *** Cattle are seen at Santa Maria da Amazonia farm in Sorriso, in the central Brazilian state of Mato Grosso, September 7, 2011. (Foto: Paulo Whitaker/Reuters) (BRAZIL - Tags: AGRICULTURE ANIMALS)

Gado em fazenda em Sorriso, no Mato Grosso

Duas notícias para o setor de carne do Brasil pensar. Primeiro, os Estados Unidos obtiveram produção recorde no mês passado. Segundo, o Ministério de Agricultura da China avisou que vai suspender as barreiras de importação da carne bovina norte-americana.

Claro que essa abertura ainda passará por vários trâmites antes de ser concretizada, mas ela ocorre em um momento em que o Brasil avança rapidamente sobre o mercado chinês.

A produção de carnes vermelhas pelos norte-americanos somou o recorde de 2 milhões de toneladas em agosto, 14% mais do que em igual período do ano passado, segundo dados do Usda (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos).

De janeiro a agosto deste ano, os norte-americanos colocaram 14,8 milhões de toneladas de carnes vermelhas (bovina, suína e cordeiro) no mercado, 3% mais do que nos oito primeiros meses de 2015.

O avanço da produção ocorre devido ao bom momento da carne bovina, cujo crescimento foi de 17% no período, somando 1 milhão de toneladas em agosto. No acumulado dos oito primeiros meses, a produção de carne bovina foi de 7,3 milhões, com alta de 6%.

A produção de carne suína, após os sérios problemas sanitários ocorridos nos últimos anos, também cresce.

Foi para 975 mil toneladas no mês passado, com avanço de 10% ante agosto de 2015. Já no acumulado do ano, a produção atinge 7,32 milhões de toneladas.

A produção de carne de frango somou 1,7 milhão de toneladas no mês, com aumento de 6%. Já o acumulado do ano está em 12,5 milhões de toneladas, com crescimento de 2%.

Brasil

O mercado chinês e o de Hong Kong passaram a ser importantes para o Brasil nos três produtos.

As exportações brasileiras de carne bovina para a China, pouco expressiva nos anos anteriores, atingiu 96 mil toneladas até agosto. Para Hong Kong, somam 232 mil, conforme dados da Abiec (Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne).

O mesmo ocorre com a carne suína, cujas vendas externas somaram 111 mil toneladas para Hong Kong e 63 mil para a China nos oito primeiros meses, segundo dados da ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal).

No caso da carne de frango, os chineses já estão entre os principais compradores brasileiros do Brasil.

*

Destaques Três Estados se destacam na produção de carnes nos EUA: Nebraska, o líder, Iowa e Kansas, que tiveram expansão média de 15% no mês passado, ante agosto de 2015.

Bovinos Nebraska, Kansas e Texas se destacam na produção de carne bovina, enquanto Iowa, Illinois e Minnesota lideram na suína.

Mais leite Os europeus produziram 3% mais leite neste ano do que de janeiro a agosto do ano passado, segundo a dados da comissão de agricultura do bloco.

Mercados de peso Com isso, produziram mais derivados do produto, ampliando vendas para China, Rússia e Estados Unidos.

Dá para entrar Após grãos e carnes, o Brasil deveria melhorar a produção de leite e buscar o mercado da China. Um detalhe: eles compram produtos já industrializados, como manteiga e queijo, de maior valor agregado.

 

Paulo Whitaker/Reuters

Por Mauro Zafalon

Vaivém das Commodities

Mauro Zafalon é jornalista e, em duas passagens pelaFolha, soma 40 anos de jornal. Escreve sobre commodities e pecuária. Escreve de terça a sábado.

Fonte : Folha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *