Programa de genética faz aumentar a produção de leite em Venâncio Aires

Um programa de melhoramento genético do gado leiteiro, instituído em 2018 em Venâncio Aires, está em sua terceira edição. Neste ano, foram contemplados 13 produtores que buscam, a partir da aquisição de doses de sêmen de touros provados, uma maior eficiência do rebanho na produção.

A iniciativa é desenvolvida pela secretaria de Agricultura em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) e Grupo do Leite de Venâncio Aires. Na primeira edição foram oito produtores habilitados. Já no ano passado nove foram beneficiados e neste ano, 13 produtores receberam o apoio para a compra de sêmen. O edital deste ano destinou R$ 25 mil, mas até agora foi aplicado pouco mais de R$ mil. O valor é oriundo do Fundo Municipal do Desenvolvimento Rural. Os produtores habilitados ganharam um auxilio de R$ 35,00 em dose de sêmen, respeitando 50 doses por propriedade.

Ao todo, o município possui 165 produtores de leite. Entre eles – que participa pela terceira vez do programa – está o casal produtor Ângelo Batista Reis e Lisane Michele Franck. Moradores de Linha Harmonia da Costa, iniciaram a produção leiteira em 2013 com oito vacas. Hoje, com 51 animais da raça holandesa, sendo 44 em fase de lactação, produzem cerca de 820 litros por dia. A partir do benefício nos três editais, o casal já conseguiu 11 crias, e ainda será feita a inseminação do total de 44 doses adquiridas.

Com a alteração do programa, no qual antes os produtores recebiam apenas o serviço de inseminação e não podiam escolher raça, agora lhes é ofertado um auxílio para compra do sêmen. Com isso conseguem uma mudança e resultados mais rápidos. Para o próximo ano, a expectativa é aprimorar o programa com duas opções de escolha dos produtores. A forma tradicional, de sêmen normal, no qual pode nascer fêmea ou machos; e o sêmen sexado, em que se tem uma certeza maior de as crias serem fêmeas.

Fonte: Jornal do Comércio

Compartilhe!