Produtores reclamam do aumento nos custos das lavouras de soja

Preço dos defensivos subiu 8% em relação ao ano passado.
Produto foi muito usado e falta agora forçou subida nos preços.

Leandro TrindadeDo Globo Rural

Além do ritmo lento da comercialização por causa dos preços baixos, os agricultores enfrentam nesta safra um aumento no custo de produção da soja. Em Mato Grosso, são os agrotóxicos que pesam no bolso.

Na propriedade de Argino Bedim, que fica em Sorriso, norte de Mato Grosso, já foram cultivados sete dos 15 mil hectares de soja que o agricultor vai plantar nesta safra. O custo de produção este ano está mais caro. “Os insumos e defensivos foram todos nivelados em um patamar muito alto", diz.

Para se ter uma ideia, o preço dos defensivos subiu 8% em relação ao ano passado. A explicação é que o produto foi muito usado na safra anterior para combater as lagartas e o resultado é que faltou defensivo no mercado e o preço foi lá em cima. “Não tem como você diminuir uma aplicação para lagarta, para percevejo, aí você vai ter um prejuízo ainda maior, então não tem como o agricultor diminuir custos, se ele fizer isso é como um tiro no pé", conta Argino.

Segundo o Sindicato Rural do município, o custo de produção por hectare nesta safra é de R$ 2.193, quase R$ 50 a mais do que no ano passado.

Mato Grosso é o maior produtor de soja do Brasil. O agricultor Clayton Tessaro, também de Sorriso, espera por mais uma boa chuva para começar o plantio de 2 mil hectares. Na tentativa de diminuir o custo de produção, Clayton se reúne com outros agricultores de uma cooperativa do município para ganhar força de negociação, tanto na compra como na venda do grão.

“Isso que a gente busca, em questão de volume, de estrutura de recebimento, estrutura de pagamento, gera mais confiança e melhora o preço para o grupo”, diz Rafael Piaia, gerente comercial da cooperativa.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *