Produtor remaneja entrega de leite

Os tambos da região de Ibirubá, onde foi desbaratado esquema de fraude no leite pela operação Leite Compen$ado, realocaram rapidamente a produção para outros transportadores e cooperativas. Pelo menos cinco dos criadores que entregavam a produção foram incorporados pela Cooperativa de Pequenos Agropecuaristas de Ibirubá (Coopeagri). ‘Fomos procurados e incorporamos aqueles que tinham qualidade’, relatou o secretário da cooperativa, Diego Budke, responsável por acompanhar de perto as inspeções dos produtores credenciados. As novas adesões da última semana elevaram em 1,5 mil litros/dia a captação, que, diariamente, é entregue em Espumoso para uso pela Santa Clara.

O reflexo no campo pegou até quem não tinha nenhuma relação com os transportadores suspeitos. A criadora Jurema Pezini já se prepara para ver o preço pago pelo litro cair nas próximas semanas. Ela prevê que o atual valor de R$ 0,85 baixe para a casa dos R$ 0,70. ‘O produtor não tem nada a ver com isso, trabalha com o mesmo custo, investiu em silagem e ainda tem contas para pagar’, lamenta a pecuarista que entrega diariamente cerca de 900 litros de leite para a Bom Gosto. Segundo ela, o leite é coletado por um transportador independente como vários que atuam na região. O receio de perda também ronda o tambo de Baldur Fredrich, que trabalha há 30 anos com vacas leiteiras. Segundo ele, a produção de 450 litros é entregue para a Mu-Mu em caminhão do laticínio, o que acredita ser mais seguro.

Fonte: Correio do Povo

Compartilhe!