Produtor do Paraná já pode acessar crédito para segunda safra de milho

Pronaf e Pronamp para semeadura em 2016 têm prazo de reembolso de até 60 dias após a colheita

NOTÍCIAS RELACIONADAS

A Secretaria de Agricultura do Paraná disse nesta segunda-feira, dia 19, que produtores já podem contar com financiamento de custeio para a segunda safra de milho, a ser semeada a partir de janeiro de 2016.

Em nota, o diretor do Departamento de Economia Rural (Deral), Francisco Carlos Simioni, disse que não há restrição de recursos nos principais agentes financeiros que operam as linhas de crédito rural como o Banco do Brasil, Sicredi e Sicoob.

– Os financiamentos dependem dos projetos técnicos dos produtores e serão analisados caso a caso –, disse.

As linhas de crédito disponíveis são o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e o Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), além de outras destinadas aos demais produtores com taxas de juros controladas.

Valores e prazos

No Pronaf, o limite de crédito é de até R$ 100 mil por produtor e por safra, com juros de 5,5% ao ano. No Pronamp, o limite vai a R$ 710 mil por produtor e por safra, com juros de 7,75% ao ano. Os demais produtores podem ter acesso até o limite de R$ 1,2 milhão por produtor e por safra, com juros de 8,75% ao ano. O prazo de reembolso dos financiamentos é, em média, de até 60 dias após a colheita.

De acordo com a nota da Secretaria de Agricultura, na safra passada foram aplicados pelo Banco do Brasil cerca de R$ 774 milhões em financiamentos de custeio do milho segunda safra, sendo R$ 157 milhões para agricultores familiares via Pronaf, R$ 353 milhões para médios produtores via Pronamp e R$ 264 milhões para os demais produtores.

Oportunidade

O analista de milho do Departamento de Economia (Deral), Edmar Gervasio, disse que o plantio do milho segunda safra surge como oportunidade de ganho forte ao produtor, já que é o principal produto plantado entre o verão e o outono.

– Em 2015 foram plantados 1,9 milhão de hectares e colhidos 11,2 milhões de toneladas de milho segunda safra, o que corresponde a quase três vezes a produção obtida com a primeira safra –, comparou Gervasio.

No comunicado, o técnico diz que, com o investimento em tecnologia, a produtividade das lavouras tem sido crescente. Há oito anos, na safra 2008/2009, a produtividade de milho segunda safra era em torno de 3.000 quilos por hectare. Na última safra, a média do estado alcançou 5.800 quilos por hectare.

Fonte : Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *