Produtor consegue mais prazo para pagar

Ao avaliar seis mandados de segurança, as 4ª e 5ª Varas Cíveis de Porto Alegre e a 2ª Vara Cível de Pelotas decidiram na segunda-feira a favor de pedidos de produtores sobre pagamento de securitizações inscritas cialis coupons em dívida ativa.

Os agricultores que venceram as ações em primeira instância antibiotics online podem prorrogar os débitos que devem à Fazenda Nacional para 17 anos, com juros de 3% ao ano. Essas condições só se aplicavam aos débitos não inscritos, explica Ricardo Alfonsin, do Instituto de Estudos Jurídicos da Atividade Rural.

Fonte: Zero Hora, RS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *