Produtor brasileiro de carne terá um ano difícil, diz Fitch Ratings

Volatilidade dos preços das commodities agrícolas, câmbio desfavorável, surtos de doenças e restrições à exportação podem prejudicar o setor em 2013

Eduardo Ongaro

Foto: Eduardo Ongaro

Produtores brasileiros de carne bovina, por sua vez, devem ser beneficiados por um ciclo pecuário favorável

A Fitch Ratings projetou na quarta, dia 27, que os produtores brasileiros de proteína animal terão um ano de 2013 "difícil". Em relatório, a agência de classificação de risco disse que o setor terá dificuldades em gerar lucro, fluxo de caixa e novos negócios neste ano.

– Em diferentes níveis, todos os produtores brasileiros de proteína estão expostos a riscos, incluindo volatilidade dos preços das commodities agrícolas, câmbio desfavorável, surtos de doenças e restrições à exportação – comentou Viktoria Krane, diretora da Fitch.

Os custos com ração seguem elevados para produtores de carne suína e de frango. Produtores de carnebovina, por sua vez, devem ser beneficiados por um ciclo pecuário favorável no Brasil e por preços altos da carne tanto nacional quanto internacionalmente, segundo o relatório.

Ainda de acordo com a Fitch, o ano será negativo ou neutro para o fluxo de caixa livre em razão de fatores como baixa lucratividade, capital de giro elevado e exigências de despesas de capital para sustentar o crescimento.

Produtores brasileiros de proteína captaram cerca de US$ 2 bilhões em dívida de longo prazo em janeiro de 2013. O volume, combinado com ofertas de ações no final de 2012, ajudarão as empresas a honrar os vencimentos de 2013 e melhorar o perfil de suas dívidas. Em geral, a liquidez não foi uma preocupação para as companhias de proteína em 2012, que continuarão a depender de fontes externas de financiamento em 2014 e além, concluiu o relatório da Fitch.

, concluiu o relatório da Fitch.

Agência Estado

Fonte: Ruralbr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *