Produtividade do trigo na região Centro-Oeste é três vezes maior do que no resto do país

Fonte: CANAL RURAL | Maíra Gatto | São Sebastião (DF)

Clima seco garante alta qualidade aos grãos colhidos

Apesar de a produção de trigo brasileira estar concentrada no Sul, a produtividade da região Centro-Oeste é considerada três vezes maior do que resto do país. Além disso, dificuldades climáticas passam longe da área. O clima seco garante alta qualidade aos grãos colhidos.

A plantação da cultivar na região iniciou há 20 anos. A produtividade, que era de quatro toneladas e meia por hectare, saltou para sete toneladas, graças a sementes melhoradas.

O produtor Ronaldo Triaca cultiva quarenta, de seus 300 hectares, na época da seca. Com orientação da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), ele optou por cultivares com modificação genética, adaptados ao clima e solo do cerrado.

– A gente consegue competir com os melhores trigos do mundo, como Canadá e Argentina. São trigos de altíssima qualidade para a farinha para pão – afirmou o produtor.

O plantio do cereal também é importante na rotação de culturas.

– O trigo é um melhorador do solo, é benéfico. Principalmente para quem faz o plantio direto. Deixa uma palhada muito boa no solo – disse Triaca.

A Embrapa iniciou esse estudo na década de 1980. A região tem, pelo menos, quatro milhões de hectares em potencial para a produção. O maior obstáculo é a concorrência com culturas mais estruturadas.

– Há dificuldades, em determinados anos, de comercializar esse trigo. São poucos moinhos aqui na região do cerrado. Em função da falta de políticas definidas para o trigo, a falta de melhores preços, o produtor ainda tem resistência para a produção do trigo – explicou o pesquisador da Embrapa, Júlio César Albrecht.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *