Produção recua no país e leite volta a aumentar

Os preços do leite ao produtor nacional voltaram a registrar alta em fevereiro, conforme levantamento da Scot Consultoria. O preço médio recebido pelos pecuaristas no mês passado – pelo leite entregue em janeiro – subiu 1,69%, para R$ 0,983 por litro. O acompanhamento considera preços em 17 Estados.

A queda da produção, devido ao início da entressafra, explica a alta. Mas, segundo Rafael Ribeiro, analista da Scot, a entressafra vem sendo agravada pelos menores investimentos dos pecuaristas na alimentação do gado leiteiro.

Como reflexo do menor investimento, a captação de leite caiu 2,5% em janeiro sobre dezembro, conforme o índice de captação da Scot. Nesse cenário, embora a demanda por lácteos esteja fraca, o preço ao produtor ficou firme. "A demanda continua patinando, mas melhorou em relação a janeiro. Mas não há expectativa de retomada", disse.

De acordo com Ribeiro, o aumento dos custos dos grãos para a ração tem afetado a margem dos pecuaristas, o que desestimula o investimento. Nesse cenário, já há produtores reduzindo rebanho, o que também tem impacto sobre a oferta de leite.

Ontem, o holandês Rabobank estimou, em relatório, que a produção de leite deve ter queda expressiva no Brasil no primeiro semestre. Afirmou ainda que a saída de pequenos produtores da atividade deve ampliar a concentração do país.

Apesar da demanda fraca, os laticínios vêm repassando para o leite longa vida a alta dos custos da matéria-prima. Em fevereiro, o valor médio do produto no atacado paulista ficou em R$ 2,29 por litro, acima dos R$ 2,15 da média de janeiro, segundo a Scot. No varejo, saiu de R$ 2,83 em janeiro para R$ 2,88 em fevereiro, conforme a consultoria.

Para Rafael Ribeiro, os preços aos produtores devem seguir firmes neste semestre e a tendência é de novas altas no próximo pagamento, de março. Entre os mais de 100 laticínios e cooperativas consultados pela Scot, 75% esperam alta de preços da matéria-prima, 18% falam em manutenção e 7% em queda.

O Cepea/Esalq também apurou redução na captação da matéria-prima no país. O Índice de Captação do Leite (ICAP-L/Cepea) de janeiro caiu 4,44% em relação a dezembro, a maior queda dos últimos dez meses. Já o preço médio do leite ao produtor – que considera cotações de sete Estados – subiu 3,3% em fevereiro, para R$ 0,9981 por litro, em média (sem frete e impostos), de acordo com o Cepea.

Por Alda do Amaral Rocha | De São Paulo

Fonte : Valor

Compartilhe!