Produção despenca 3,5% em dezembro

Depois de um ano marcado pelo sobe e desce das máquinas, a produção industrial brasileira ainda reservava uma surpresa negativa: em dezembro, caiu 3,5%. Como resultado, 2013 fechou com um avanço de apenas 1,2%, longe das expectativas ou de recuperar a perda de 2,5% acumulada em 2012.
Na passagem de novembro para dezembro, a indústria registrou o pior resultado em cinco anos. Houve queda generalizada, com taxas negativas em 22 dos 27 ramos investigados. O mau desempenho indica que a produção pode enfrentar mais um ano difícil, prevê Thaís Zara, economista-chefe da Rosenberg & Associados. A consultoria reduziu a expectativa de expansão para a indústria em 2014, que passou de 2,2% para 1,8%.
– Em 2013, houve recuperação na produção de caminhões, e o resto ficou elas por elas. A gente vai ter mais um ano de crescimento mediano. Esperamos algum alento por conta do câmbio mais favorável – afirmou Thaís.
Antônio Corrêa de Lacerda, professor do Departamento de Economia da PUC-SP, também espera um alento por causa do câmbio, permitindo um avanço de 2,0% a 2,5% na produção neste ano.
– A competitividade ainda é ruim e, relativamente aos nossos competidores, o câmbio não mudou tanto. Mas, de qualquer forma, há uma melhora – afirmou.
No entanto, a turbulência na Argentina, principal destinos dos manufaturados brasileiros, pode levar a nova redução na estimativa de crescimento.

Fonte : Zero Hora