Produção brasileira deve ter recorde de 250,54 milhões de toneladas

Enquanto o Rio Grande do Sul contabiliza suas perdas agrícolas, a produção nacional de grãos na safra 2019/2020 deve atingir recorde de 250,54 milhões de toneladas, ou 8,5 milhões de toneladas (3,5%) a mais do que o colhido em 2018/2019, segundo a Conab.

Conforme a estatal, com a colheita finalizada praticamente em todas as culturas de primeira safra, e as de segunda em andamento, o que falta, agora, é a conclusão do plantio das culturas de inverno e os números resultantes da terceira safra. Além disso, será necessário observar o comportamento climático, que pode influenciar na produtividade dessas culturas.

A soja apresenta uma produção recorde de 120,42 milhões de toneladas, 4,7% a mais do que a safra 2018/2019 (115,03 milhões de toneladas). Já o milho total, somatório da primeira, da segunda e da terceira safra, alcança recorde de 100,99 milhões de toneladas (aumento de 0,9% ante 100,04 milhões de toneladas em 2018/2019) com uma área de 18,5 milhões hectares.

A colheita de arroz está próxima do fim, e sua produção está estimada em 11,13 milhões de toneladas, 6,5% superior ao volume produzido na safra passada (10,45 milhões de toneladas). Já o algodão em pluma tem uma produção estimada em 2,89 milhões de toneladas, 3,9% superior à safra passada (2,78 milhões de toneladas).

A produção de feijão deve atingir 3,07 milhões de toneladas, 1,9% superior ao obtido em 2018/2019 (3,02 milhões de toneladas).

Fonte: Jornal do Comércio

Compartilhe!