Prêmio reconhecerá iniciativas que incentivam o agronegócio no RS

Troféu Campeador foi apresentado em evento nesta quinta-feira (17).
Vencedores serão conhecidos durante a Expodireto Crotrijal no RS.

Do G1 RS

Apresentador da RBS TV Elói Zorzetto apresentou evento de lançamento do Troféu Campeador em Porto Alegre (Foto: Luiza Carneiro/G1)Elói Zorzetto apresentou lançamento do Troféu Campeador em Porto Alegre (Foto: Luiza Carneiro/G1)

Com grande papel no Produto Interno Bruto do Rio Grande do Sul, o agronegócio terá um novo prêmio para reconhecer iniciativas que estimulem o setor. O Troféu Campeador foi lançado em evento na manhã desta quinta-feira (17), em evento na RBS TV, em Porto Alegre. O prêmio estimula boas ideias para a produção no setor e será entregue em março de 2014 durante Expodireto, em Não-Me-Toque, no Norte do estado.

Pesquisa, tecnologia, gestão, comunidade e lideranças serão as áreas de destaque do prêmio, que terá os indicados escolhidos por entidades e empresas do setor. Um comitê formado por jornalistas da emissora e especialistas convidados decidirá os vencedores em cada categoria.

O nome é inspirado nos homens do campo que sempre têm disposição para seguir em frente. Como prêmio, os destaques ganharão um selo de reconhecimento da iniciativa.

Durante o evento, o presidente da Expodireto Cotrijal, Nei Cézar Mânica, participou de um bate-papo com a jornalista Carolina Bahia. Ele ressaltou o bom momento do estado e, principalmente, o desenvolvimento nas tecnologias. “O Brasil se destaca também pela inovação nas tecnologias e as empresas têm visto isso como uma oportunidade”, garantiu Mânica.

Para os representantes das universidades presentes, o troféu será um motivador para o desenvolvimento de novas pesquisas. “Ficamos muito felizes com a notícia, principalmente por englobar pequenas e médias empresas. Todo pesquisador é um pouco vaidoso e com certeza este será mais um incentivo”, comentou Emerson Antonio Contesini, diretor da faculdade de veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

A Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater) disse que já vai começar a analisar os perfis mais apropriados para as indicações. “Essa iniciativa vem em muito boa hora”, completou Paulo Mendes, representante da instituição.

Os critérios de avaliação serão baseados na contribuição econômica e social para o estado, valorização do agronegócio, sustentabilidade e preservação do meio ambiente, e no ineditismo.

Fonte: Do G1, em Brasília

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *