Previsão do tempo: semana começa com chuva em várias regiões; confira onde

Veja como ficam as condições em todo o Brasil nesta segunda e terça-feira

chuva, previsão do tempo

Foto: Pixabay

Segunda-feira, 19
Sul

A chuva deve diminuir nos três estados da região no início da semana, ficando restrita ao Paraná e leste e ao norte de Santa Catarina. Sem grandes acumulados nesta segunda-feira, a chuva ainda deve vir acompanhada de trovoadas.
Nas demais áreas do território catarinense, assim como em todo o Rio Grande do Sul, as temperaturas ficam elevadas, por conta de ventos que sopram do quadrante norte, mas sem chance de chuva.

  • Sudeste

    A combinação entre calor, umidade e instabilidades no alto da atmosfera aumentam a condição para chuva nos estados de São Paulo e de Minas Gerais. Há chance para temporais nessas áreas e volumes elevados de em praticamente todo estado de São Paulo, incluindo a região metropolitana da capital. Não se descartam transtornos causados pela chuva forte.

    Nas demais áreas do Sudeste também chove, mas com menores acumulados.

    Centro-Oeste

    Um sistema de baixa pressão atmosférica segue provocando chuva e temporais em toda a região central do país. Os maiores acumulados aparecem no nordeste de Mato
    Grosso do Sul e em Goiás.

    Nordeste

    A semana começa com chuva no sul da Bahia e em praticamente todo o litoral
    nordestino. Mas essa precipitação deve ocorrer de forma rápida e isolada, sem grandes acumulados.

    As áreas do interior da região seguem com tempo firme e temperaturas elevadas.

    Norte

    Novamente são esperados grandes acumulados de chuva no Acre e no sudoeste do Amazonas. Nas demais áreas da região, as pancadas de chuva são isoladas, com alto potencial para temporais. No Pará, predomina o tempo firme, assim como o norte do Tocantins.

    Terça-feira, 20
    Sul

    Uma frente fria avança pelo Sul, mas não traz condições de chuva significativa para a maior parte da região. Apenas no extremo sul gaúcho pode chover em forma de pancadas, porém, sem grandes acumulados.

    No leste e no norte do Paraná também há condições para chuva, por causa de instabilidades que estão no Sudeste. Mas não há risco para volumes elevados no estado.

    No Paraná e em Santa Catarina, as temperaturas seguem bem elevadas. Já no Rio Grande do Sul, os ventos mudam de direção conforme a frente fria avança e por isso o calor diminui.

    A tendência é de tempo firme ao longo dos próximos dias da semana em toda a região. O sol aparece e as temperaturas sobem até a sexta-feira, 23 . A chuva retorna a partir da quinta, 22.

    Sudeste

    A circulação de ventos em altos níveis da atmosfera mantém as nuvens carregadas na região. Há previsão de chuva com acumulados significativos, especialmente no oeste de
    Minas Gerais.

    As outras áreas da região têm sol na maior parte do dia, e as pancadas ocorrem no período da tarde. Apesar de ser uma chuva isolada, não se descarta o risco para trovoadas, rajadas de vento de moderada intensidade e até mesmo granizo. Isso pode ocorrer, especialmente no interior de São Paulo e de Minas Gerais, por causa de um sistema de baixa pressão que está na costa da região.

    A tendência é que a chuva continue espalhada pelo Sudeste pelo menos ao longo dos próximos 10 dias. Os maiores acumulados ficam concentrados entre Minas Gerais e Espírito Santo. Nesse período, as temperaturas não devem subir tanto e a sensação é bem amena, principalmente em áreas do leste da região.

    Centro-Oeste

    O tempo segue instável em grande parte da região. O sol aparece, mas as pancadas de chuva podem ocorrer a qualquer momento do dia, com trovoadas e até mesmo chance para granizo.

    Goiás e Distrito Federal devem receber o maior volume de chuva do Centro-Oeste. No norte de Mato Grosso, a chance para chuva é baixa. As temperaturas ainda ficam elevadas, mas nada comparado ao que aconteceu no início da primavera.

    Os próximos dias seguem com tempo instável na região, especialmente em Goiás e
    Mato Grosso do Sul. A partir da quinta-feira, 22, a tendência é de que a chuva fique mais distribuída pelo Brasil central, atingindo também todo o estado de Mato Grosso.

    Nordeste

    A circulação de ventos conhecida por cavado atua na Bahia e organiza nuvens de chuva em grande parte do estado. No oeste baiano pode chover de maneira isolada e com acumulados baixos. Já na faixa sul do estado, os ventos no oceano também reforçam as nuvens de chuva e por isso as pancadas podem ser mais volumosas.

    As outras áreas do Nordeste têm um dia de tempo firme, com sol entre poucas nuvens e temperaturas bem elevadas. Há previsão de chuva isolada e rápida, sem grandes acumulados, em áreas pontuais do extremo leste da região.

    A tendência é de que as instabilidades avancem muito lentamente para o interior do Nordeste. Mas isso deve acontecer especialmente nos últimos 10 dias de outubro.

    Norte

    O tempo se mantém firme no Tocantins e em grande parte do Pará. As outras áreas da região seguem com instabilidades e pancadas de chuva a qualquer momento do dia. O volume não é elevado, mas a chuva pode ocorrer acompanhada por trovoadas, especialmente no Acre e em Rondônia. A sensação de tempo abafado continua.

    No decorrer dos próximos dias, não deve haver mudanças significativas no tempo no Nortes. O destaque ainda fica ainda por conta da chuva, que se espalha pela metade oeste da região, acompanhada de trovoadas e eventuais transtornos.

    Por Canal Rural, com informações da Somar Meteorologia

    Fonte : Canal Rural

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *