Pressão sobre o leite vai persistir no curto prazo

O preço do leite ao produtor nacional voltou a cair em janeiro e deve continuar pressionado pelo menos no curto prazo por conta do período de safra. Levantamento da Scot Consultoria mostra que no mês passado, o produtor recebeu R$ 0,951 por litro de leite entregue em dezembro às indústrias. A queda em relação ao pagamento anterior é de 2,3%.

Rafael Ribeiro, da Scot Consultoria, observa que além de a produção ter crescido, há uma menor demanda sazonal por leite no mercado. Segundo ele, em dezembro, o índice de captação de leite da Scot subiu 2% em relação a novembro, e nova alta – de 0,7% – é esperada na captação de janeiro.

A falta de chuvas em algumas regiões de leite, como o Triângulo Mineiro e o centro de São Paulo, não chegou a afetar a produção, de acordo com Ribeiro, uma vez que os pecuaristas haviam recorrido à suplementação da alimentação dos animais.

O levantamento da Scot também mostrou que a expectativa é de nova queda dos preços ao produtor no pagamento de fevereiro (referente ao leite entregue no mês passado). Entre os laticínios pesquisados, 50% esperam novo recuo nas cotações, 46% manutenção e 4% preveem alta. O leite longa vida também recuou, segundo a Scot. No atacado paulista, saiu de R$ 2,02 em dezembro para R$ 1,89 o litro em janeiro. No varejo, caiu R$ 0,10, para R$ 2,54 por litro.

Fonte: Valor | Por Alda do Amaral Rocha | De São Paulo