Preços do suco de laranja seguem em queda em NY

A combinação entre a fraca demanda global, especialmente nos Estados Unidos, e os estoques elevados, inclusive no Brasil, voltou a derrubar as cotações do suco de laranja ontem em Nova York.

Os contratos com vencimento em setembro, que ocupam a segunda posição de entrega (normalmente a de maior liquidez), encerraram a sessão negociados a US$ 1,0790 por libra-peso, queda de 680 pontos e menor valor desde outubro de 2009. Com isso, a segunda posição passou a acumular baixas de 36,15% em 2012 e de 38,04% nos últimos 12 meses, conforme cálculos do Valor Data.

"Parece inevitável que os preços cheguem a US$ 1 por libra-peso na próxima semana", avaliou James Cordier, do Liberty Trading Group, à agência Dow Jones Newswires.

Segundo dados da consultoria Nielsen divulgados pelo Departamento de Citros da Flórida, o consumo de suco de laranja já caiu 10,7% nos EUA desde o início da safra 2011/12 em relação ao mesmo período do ano anterior, também em razão dos efeitos adversos causados pelo veto, naquele país, de cargas importadas com traços do fungicida carbendazim, permitido no Brasil.

As exportações brasileiras de suco de laranja, que acusam a conjuntura adversa, despencaram em abril. Segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Sucos Cítricos (CitrusBR), os embarques do mês somaram 35.927 toneladas equivalentes de suco concentrado e congelado (FCOJ, na sigla em inglês), quase 60% menos que em abril de 2011, e renderam US$ 79,5 milhões, queda de 55% em igual comparação.

No primeiro quadrimestre de 2012, as exportações do produto (nas formas concentradas ao não) somaram 356.928 toneladas, 5,8% abaixo do mesmo intervalo de 2011, e renderam US$ 774,6 milhões, um aumento de 5,2%, garantido pelos melhores preços no início do ano.

Fonte: Valor |

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *