Preço do açúcar recua 12% mas ainda gera lucro ao produtor

Fonte:  Globo Rural | Planeta Agro

Após acumularem fortes altas no mercado internacional entre janeiro e agosto, os preços do açúcar recuaram12% em trinta dias. “Desde o dia 24 de agosto os preços estão em queda, mas ainda assim superam as cotações de 2010”, avalia Maurício Muruci, analista da empresa de consultoria Safras & Mercado.

As cotações, que nesta semana alcançaram 25,61 centavos de dólar por libra-peso, eram negociadas a 29,17 centavos de dólar por libra peso no final de agosto.

A queda no preço do açúcar pode ser explicada pordiversos fatores. “A melhoria das condições dos canaviais brasileiros na reta final da colheita e a entrada da safra de grandes produtores mundiais, que começam a colheita em outubro, ajudaram a derrubar as cotações”, analista Muruci.

Como o Brasil estava com déficit no campo, a Índia e a China investiram na renovação de seus canaviais. Só a China vai aumentar em 25% a safra. “Este volume no contexto mundial não é muito expressivo, mas somado às safras da Índia, Indonésia e Tailândia, coloca a Ásia como maior competidor do Brasil”, diz Muruci.

Em função de uma safra menor que a do ano passado, o volume das vendas externas de açúcar também será reduzido este ano, mas a receita deve ser melhor que a de 2010.

Entre janeiro e agosto, as exportações brasileiras somaram 15,7 milhões de toneladas, volume 5% inferior ao de igual período do ano passado. A receita, no entanto, cresceu 23%, para US$ 9 bilhões em 2011. No mercado interno, as cotações seguem firmes, e se situam em R$ 67 por tonelada, em comparação com os R$ 65 de agosto e os R$ 48,50 de setembro de 2010. “No curto e médio prazo, este mercado inspira cautela, mas no longo prazo é promissor, pois a tendência é de que a demanda por cana permaneça aquecida”, avalia Muruci.

Luciana Franco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *