Premix diversifica e acelera expansão

Divulgação / Divulgação
Marco (esq.) e Daniel Guidolin, principais executivos da brasileira Premix: em 2012, faturamento alcançou R$ 160 milhões

Depois de investir entre R$ 20 milhões e R$ 25 milhões nos últimos três anos na expansão e em melhorias das operações e ver seu faturamento aumentar 35% no período, a brasileira Premix, empresa de nutrição animal com participação expressiva no segmento de ruminantes, segue a ampliar a estrutura e a diversificar a atuação para tentar acelerar seu avanço em 2013.

Mesmo com o mercado ainda agitado e cada vez mais concorrido em meio a fusões e aquisições, a Premix, com sede em Patrocínio Paulista, no interior de São Paulo, onde também tem uma fábrica, estima que sua receita poderá alcançar de R$ 200 milhões a R$ 220 milhões neste ano, ante R$ 160 milhões em 2012.

Nesse sentido, a empresa planeja ampliar sua unidade em Araguaína, no Tocantins, lançar uma nova linha de produtos para equinos e iniciar operações no Rio Grande do Sul e no norte de Minas. A Premix está presente em 20 Estados do país e Mato Grosso encabeça as vendas, segundo o diretor comercial Marco Guidolin.

Da mesma forma que a unidade de Tocantins será ampliada para irrigar as vendas em novos mercados, inclusive no exterior, a terceira fábrica da companhia, em Presidente Prudente, também em São Paulo, recentemente teve sua capacidade de armazenamento expandida em 40% e recebeu aportes de R$ 500 mil em equipamentos, de acordo com o diretor administrativo e financeiro Daniel Guidolin, irmão de Marco. No total, a Premix comercializou 160 mil toneladas de produtos em 2013, 50 mil a mais que em 2012.

"E estamos reforçando no trabalho de campo com a contratação de mais consultores técnicos", diz Marco Guidolin. Hoje são 15 consultores, além de dez promotores técnicos, 300 representantes comerciais e 14 coordenadores nesta frente. No portfólio, que será ampliado, entre 100 e 120 produtos padronizados e dezenas de fórmulas sob medida.

Em rações para ruminantes, que inclui a pecuária de corte e de leite, além dos equinos, a Premix estima sua participação de mercado 10%. "O mercado vem crescendo, em média, 5% a 6% ao ano. Apesar da tendência de consolidação, ele ainda é pulverizado e queremos ser ‘consolidadores’", diz o diretor comercial.

A Premix foi criada em 1968 pelo pai do zootecnista Marco e do administrador de empresas Daniel. O fundador morreu em 1999, e a companhia está sob o comando dos jovens irmãos – de 27 e 25 anos, respectivamente – há quatro anos, desde que a mãe deles também faleceu.

No caminho da diversificação, dois novos negócios animam a dupla atualmente. São as empresas Sementes Paulista e Green Fertilizantes, voltadas ao mercado de pastagens. A Green já conta com uma unidade de mistura, que fabrica os produtos finais, em Patrocínio Paulista.

© 2000 – 2012. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/empresas/3054164/premix-diversifica-e-acelera-expansao#ixzz2OBAQ3SKg

Fonte: Valor | Por Fernando Lopes | De São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *