Portaria amplia teto para o milho

Produtores e cooperativas de municípios gaúchos com decreto de emergência em função da seca garantiram acesso a milho extra subsidiado pelo governo federal. A portaria, divulgada ontem pelo Ministério da Agricultura, amplia o teto mensal de compra do grão, destinado à alimentação animal. Das 86 mil toneladas previstas para o Estado, 15 mil t foram vendidas pelas regras da portaria de março e 40 mil t estão disponíveis dentro do novo limite. De seis toneladas, o produtor agora poderá comprar 27 t. No caso de cooperativas, a cota subiu de seis mil para 27 mil t. A portaria vigora até o final do ano.
O preço da saca de 60 quilos é de R$ 21, sendo que no mercado gira em torno de R$ 25. O milho está disponível em 14 municípios do Estado. De acordo com o presidente da Associação de Criadores de Suínos do Rio Grande do Sul (Acsurs), Valdecir Folador, a entidade, juntamente com a Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS), buscava a publicação da portaria desde abril.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *